Tag

depoimento

Browsing

bernardo e gleisi

A Justiça Federal foi informada pelo advogado Juliano Breda de que o ex-ministro Paulo Bernardo mora atualmente no aparatamento funcional de Brasília de sua esposa, a senadora Gleisi Hoffmann (PT). Bernardo deveria ter sido ouvido nesta quinta-feira, 5, pela Justiça, mas, como não foi localizado, figurou como ausente na audiência. As informações são do Valor Econômico.

A defesa de Ricardo Pessoa (ex-presidente UTC) informou que tentava localizar o endereço do ex-ministro, que se mudou recentemente de seu apartamento de Curitiba, e chegou a afirmar à Justiça que ele poderia ter mudado para Ribeirão Preto (no interior de São Paulo).

De fato, o ex-ministro e a senadora Gleisi não moram mais no antigo apartamento de Curitiba. Mas Gleisi tem atualmente outra residência na capital paranaense. Agora, a Justiça no Paraná vai expedir uma carta precatória para Brasília, para que sejam intimadas as testemunhas “lá residentes”. Com isso, Paulo Bernardo deve ser chamado.

pb - justiça

O ex-ministro das Comunicações, Paulo Bernardo (PT) não apareceu para depor hoje, às 11 horas, na Justiça Federal em Curitiba. Bernardo não foi localizado a tempo para ser intimado e uma nova data para a oitiva deve ser marcada em breve. O marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) já adiantou que pretende depor por videoconferência em Brasília.

cervero2

Pedro Marcondes de Moura, Época:

Foi neste mês, na sexta-feira, dia 13. O ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró participava com outros presos na Operação Lava Jato de uma sessão de depoimentos na Justiça Federal. Cerveró não resistiu a pressão e chorou. Foi prontamente consolado pelo lobista Fernando Baiano e pelo doleiro Alberto Youssef. “Tem que ser forte nesta hora”, disseram-lhe.

baiano-cervero_1

Audiência refere-se à ação por crimes de corrupção e lavagem de capital. Eles são suspeitos de receber US$ 40 mi de propina por meio da Petrobras.

Do G1 PR:

Testemunhas de defesa arroladas pelos advogados do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró e do lobista Fernando Soares, conhecido como “Fernando Baiano”, participam nesta tarde de segunda-feira (2) de audiência na Justiça Federal, em Curitiba.

O juiz Sergio Moro ouvirá dois delegados da Polícia Federal: Marcio Adriano Ancelmo e Erika Mialik Marena.

moro - paulo bernardo

O juiz Sérgio Moro confirmou ontem a intimação do ex-ministro das Comunicações Paulo Bernardo (PT) para depor como testemunha de defesa em um dos processos da Lava Jato. A oitiva do ex-ministro será marcada para o dia 5 de março. Bernardo foi arrolado como testemunha de Ricardo Pessoa, presidente da construtora UTC. Bernardo é marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT) e os dois são suspeitos de receber dinheiro do esquema de propinas do Petrolão. Seria R$ 1 milhão não registrados na campanha de Gleisi em 2010 e outros R$ 4,7 milhões, contabilizados na campanha, das empreiteiras, entre elas a UTC, envolvidas nas investigações da Operação Lava-Jato. Com informações do Metro/Curitiba.

gabrielli2

O ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli foi intimado pela Justiça Federal a prestar depoimento no próximo dia 23 de março em Curitiba como testemunha de defesa de réus investigados pela Operação Lava Jato. Gabrielli é testemunha do ex-diretor da estatal Nestor Cerveró e do lobista Fernando Baiano, apontado como o operador do PMDB no escândalo do petrolão. Com informações de Veja.

anderson silva ---doping

O lutador Anderson Silva quebrou o silêncio e, na madrugada desta sexta-feira, postou no Instagram uma resposta à suspensão preventiva por uso de substâncias proibidas. Anderson reafirma que “está tranquilo e com a verdade, que será revelada a seu tempo” e garante que não usou qualquer droga proibida antes da luta com Nick Diaz, dia 31 de janeiro, nem em qualquer outro momento de sua carreira.

Veja a íntegra do texto do lutador.

vaccari s

O tesoureiro do PT João Vaccari Neto afirmou à Polícia Federal que todas as contribuições obtidas por ele para o partido “foram absolutamente dentro da lei”. Sobre a denúncia do delator Pedro Barusco, de que arrecadou até US$ 200 milhões “em propinas” para o partido (leia aqui), Vaccari desmentiu, por meio de seu advogado. “Essa informação não procede”, rechaçou com veemência o criminalista Luiz Flávio Borges D’Urso, que defende o tesoureiro do PT. Segundo o criminalista, Vaccari “esclareceu (à PF), em especial, que enquanto secretário de Finanças do PT jamais recebeu dinheiro em espécie”. “O PT não tem caixa 2, o PT não tem conta no exterior”, diz nota divulgada por Vaccari.

venina - depoimento2

A Justiça Federal de Curitiba começa a ouvir hoje 13 testemunhas de acusação arroladas pelo MPF em seis ações do escândalo da Petrobras. No grupo, está a geóloga e ex-diretora da estatal Venina Velosa, que acusa a presidente da empresa, Graça Foster, de ter sido avisada sobre os casos de corrupção. Sua audiência está marcada para amanhã (terça-feira, 3). Além dela, a Justiça também ouvirá os empresários Augusto Mendonça Neto, do Grupo Toyo Setal; Júlio Camargo, da Camargo Corrêa; o ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa; e o doleiro Alberto Youssef. As informações são d’O Globo.