Tag

Dilma

Browsing

dilma bolada2

Esse é o tom. No último domingo, o conhecido perfil ‘Dilma Bolada’ publicou no twitter uma postagem dizendo que o pai do menino mordido por um tigre no zoológico de Cascavel deveria ter levado o Aécio Neves para o passeio, e não o filho.

Após o ataque do tigre, a criança teve que amputar o braço. Em julho, o jornal Folha de S. Paulo divulgou uma reportagem informando que Jeferson Monteiro, administrador do perfil ‘Dilma Bolada’, acertou para trabalhar como consultor do PT nas eleições presidenciais.

Dilma-repreende-Mantega

Gazeta do Povo:

Enquanto analistas e os próprios resultados econômicos do governo indicam problemas, Dilma e Mantega seguem afirmando que tudo vai bem.

A presidente Dilma Rousseff e seu ministro da Fazenda, Guido Mantega, notabilizam-se pelo otimismo com que veem os rumos da economia brasileira. Embora os fatos reais contrariem quase tudo o que dizem, à moda do Dr. Pangloss, personagem que Voltaire imortalizou em Cândido – uma das obras-primas do enciclopedista francês – como símbolo do otimismo, eles se mantêm firmes na opinião de que tudo está bem e que dias ainda melhores virão. Pessimistas e equivocados são sempre os analistas das mais respeitáveis instituições quando ousam afirmar o que o governo e a equipe econômica não querem ouvir.

Da Folha de S.Paulo:

A presidente Dilma Rousseff vai sancionar, sem vetos, a chamada “lei da profilaxia da gravidez”, que trata do atendimento, na rede pública de saúde, de vítimas de estupro.

Dilma aceitou a recomendação da área técnica do governo, que defendia a sanção, como mostrou a Folha na edição desta quinta-feira.

A decisão da presidente vai ser anunciada ainda hoje e publicada na edição de sexta-feira do Diário Oficial da União.

A presidente deve enviar ao Congresso um projeto esclarecendo, expressamente, que o termo “profilaxia da gravidez” não significa aborto.

Da Folha de S.Paulo:

A presidente Dilma Rousseff montou uma operação para tentar reduzir os riscos de derrota em votações prometidas para agosto, às vésperas da retomada dos trabalhos no Congresso, e com sua base parlamentar rebelada.

Para acalmar os ânimos, Dilma resolveu mexer no “bolso”. Ontem, em reunião com dez ministros e assessores no Palácio da Alvorada, ela autorizou a liberação de R$ 2 bilhões em emendas feitas por deputados e senadores ao Orçamento da União.

pt, paraná, dilma, gleisi, repasse, recursos

Um dado interessante da pesquisa Ibope corrobora a bronca paranaense com a falta de repasses de recursos e verbas federais ao Estado. Na área da saúde, 73% dos entrevistados paranaenses acreditam que o apoio de Dilma é muito pouco ou pouco menos do que deveria. Na educação, 70% disseram o mesmo (apoio é muito pouco ou pouco menos do que deveria) e na segurança pública o maior índice: 74% indicam que o apoio de Dilma “é muito pouco ou pouco menos do que deveria”.

Nos serviços públicos, 70% dos entrevistados no Paraná disseram que o apoio federal “é muito pouco ou pouco menos do que deveria”. No geral, 70% dos brasileiros acreditam que o apoio do governo federal aos estados é insuficiente e deveria ser maior do que é nas áreas de saúde, educação, segurança pública e transporte urbano.

De Danilo Fariello, O Globo:

BRASÍLIA – Após a batalha para aprovar a Medida Provisória (MP) 595 no Congresso, o governo se dedicará a estudar os vetos à nova lei. Se for enviado ainda hoje ao Palácio do Planalto, o texto precisará ser sancionado até o dia 6 de junho, já com as partes vetadas. Pelo menos um veto já é considerado certo: a emenda que cria brechas para a prorrogação automática de contratos de terminais privados em portos públicos celebrados após 1993 e que ainda estão em vigor.

A mudança no artigo 57 da MP dos Portos, segundo avaliação de parlamentares, abre espaço para renovação desses contratos por 25 anos sem licitação. Essa possibilidade beneficia empresas como a Santos Brasil, do banqueiro Daniel Dantas, que possui sete terminais nessa situação, assim como atende a Bunge, Ultra, Cargill e Libra, todas com mais de quatro terminais nessa situação.

Lula, Dilma, Porto Alegre, água, palestra, ex-presidente

Do Painel, Folha de S.Paulo:

Durante ato pelos dez anos de governo do PT, anteontem em Porto Alegre, Lula discursava quando quis tomar água, mas não encontrou garrafas no palanque.

Brincando, virou-se para Dilma Rousseff, que estava sentada à mesa de autoridades, e disse no microfone:

— Dilma, você se cuide, porque um dia você também vai ser ex-presidente. Quando eu era presidente, só faltava me afogar de tanta água que me davam… Agora vou trazer minha própria garrafinha!

Dilma caiu na gargalhada e se serviu de água, que estava à sua disposição.

De Flávio Ilha, O Globo:

Em clima de campanha eleitoral, a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniram nesta terça-feira à noite cerca de mil pessoas num teatro de Porto Alegre para lançar extraoficialmente a campanha de Dilma à reeleição em 2014.

Mesmo que a presidente não tenha citado em nenhum momento que será candidata, Lula e outros políticos presentes ao ato salientaram a necessidade de um segundo mandato para consolidar as “conquistas sociais” do projeto petista.

Num discurso recheado de críticas à imprensa e à oposição, Lula disse que a mídia primeiro apostou numa briga entre ele e a presidente, depois “inventou” candidaturas contrárias a Dilma e, como nada deu certo, tenta agora manipular a opinião pública com críticas às conquistas do governo.