Tag

dinheiro

Browsing

O homem detido na noite de sábado em Porto Alegre com R$ 106 mil em dinheiro foi ouvido pela Polícia Civil e liberado em seguida. Segundo um agente da 2ª Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento, para onde ele foi encaminhado, a procedência do dinheiro será investigada pela 17ª Delegacia de Polícia. O passageiro informou que estava a caminho do Aeroporto Salgado Filho e que levaria o dinheiro para Curitiba, no Paraná. As notas foram apreendidas e só serão devolvidas se ele comprovar a sua procedência. As informações são do Zero Hora.

O dinheiro foi descoberto pelo Batalhão de Operações Especiais (BOE), da Brigada Militar, que abordou um táxi após o motorista ter realizado uma manobra suspeita na altura do Túnel da Conceição, por volta das 21h de sábado. Durante a revista, os policiais encontraram com o passageiro aproximadamente R$ 800 na cueca, R$ 2 mil no bolso da calça, R$ 53 mil em uma mochila e mais R$ 50 mil em uma bagagem no porta-malas do táxi.

deltan-1

Ao Correio do Estado, de Campo Grande (MS), o procurador Deltan Dallagnol estimou que os prejuízos com a corrupção da Petrobras – investigados pela Operação Lava Jato – já atingem R$ 6 bilhões e com esse valor, por exemplo, daria para tirar 10 milhões de pessoas da miséria ou ampliar em cinco vezes os investimentos na saúde.

Na capital do Mato Grosso do Sul, Dallagnol lançou o projeto “10 medidas contra a corrupção”. “A corrupção é difícil de descobrir, os envolvidos fazem um pacto, é difícil de comprovar, pois não deixam pistas”, disse ao acentuar que pessoa que tem esse tipo de conduta “não tem barreira ética”. O procurador lamentou também o fato da lei favorecer a prática da corrupção.

blatter-1

Hoje (20), um protesto contra Joseph Blatter, ao iniciar a coletiva na Fifa, interrompeu a primeira aparição do suíço diante da imprensa mundial desde que anunciou que renunciaria de seu cargo de presidente. O comediante inglês Lee Nelson jogou notas de dinheiro no dirigente que, abalado, pediu para que se retirasse da sala. As informações são do Estadão.

Nervoso, Blatter anunciou apenas que sairia por alguns momentos para que o chão, repleto de notas falsas de dinheiro, fossem retiradas. “Isso não tem nada a ver com o futebol. Temos de limpar a casa”, declarou Blatter. Visivelmente nervoso, Blatter andava com dificuldade depois do protesto, enquanto a segurança tentava retirar o comediante. Dez minutos depois, o suíço retornou para a sala para a coletiva de imprensa. Entre as medidas anunciadas está a criação de um grupo de trabalho para estudar a reforma da Fifa.

youssef 22

da Folha de S. Paulo:

Além de financiar a compra de helicópteros, lanchas e carros importados, o dinheiro desviado da Petrobras pelo esquema de corrupção investigado na Operação Lava Jato também foi usado para pagar serviços de prostituição de luxo com “famosas” da TV e de revistas para diretores da estatal e políticos, segundo relatos de delatores às autoridades do caso.

A história foi explicada ao Ministério Público e à Polícia Federal pelo doleiro Alberto Youssef e o emissário dele, Rafael Angulo Lopez, após eles terem sido questionados sobre expressões usadas nas planilhas nas quais registravam o fluxo do dinheiro do esquema de corrupção.

De acordo com os controles dos dois delatores, só em 2012 cerca de R$ 150 mil foram gastos para financiar a contratação das garotas, algumas delas conhecidas pela exposição em programas de TV, capas de revistas e desfiles de escolas de samba.

O esquema de desvio de dinheiro e pagamento de propina na Petrobras, investigado pela Operação Lava Jato, é ainda maior do que o esperado. De acodo com o delegado da Polícia Federal (PF) Igor Romário de Paula, um dos responsáveis pela investigação, a corrupção na estatal pode chegar a R$ 19 bilhões – um laudo será divulgado na próxima semana para ratificar o valor. As informações da Gazeta do Povo com jornal O Globo.

procurador 111

A força-tarefa que atua nas investigações da Operação Lava Jato já conseguiu bloquear R$ 1 bilhão de quatro empreiteiras acusadas de desviar recursos da Petrobras. O valor é referente às ações de improbidade encaminhadas pelos procuradores do MPF. As empreiteiras e os dirigentes presos na operação também respondem a ações criminais na Justiça Federal em Curitiba.

O valor foi atingido sexta-feira, 15, com o bloqueio de R$ 282,4 milhões da OAS. O MPF também conseguiu bloquear mais 153,9 milhões da Engevix, R$ 302,5 milhões da Galvão Engenharia e R$ 241,5 milhões da Camargo Corrêa. O cálculo é baseado em depoimentos de delação premiada de investigados, além de multa civil de três vezes o valor dos desvios. Segundo os delatores, o pagamento correspondia a 1% dos contratos.

prf - dinheiro

Ficou a cargo da Polícia Federal a investigação de quem é o dono e quais a origem e o destino dos mais de R$ 500 mil abandonados às margens da BR-277 em Matelândia. A bolsa com o dinheiro estava ao lado de um Peugeot 307 com placas de Cascavel, apreendido pela PRF. Tudo começou quando os policiais desconfiaram do condutor do veículo e tentaram abordá-lo no posto de fiscalização. Como havia algo de irregular, o motorista, que seguia sentido rumo a Foz do Iguaçu, empreendeu fuga e parou em Matelândia. Para não ser pego, abandonou o dinheiro e o veículo e fugiu a pé, deixando para trás R$ 327.174 e mais US$ 58.710. O carro não possuía queixa de furto ou roubo e também não estava com nenhum sinal de adulteração. Com informações d’O Paraná.

eleonora fruet--2

A secretária de Finanças de Curitiba, Eleonora Fruet, fez a prestação de contas da prefeitura em audiência pública, hoje pela manhã, na Câmara de Vereadores. Instada pela imprensa, Eleonora descreveu um quadro recessivo nas contas municipais e disse que se a arrecadação continuar em queda, o que está acontecendo nos últimos meses, e com o dissídio coletivo dos servidores municipais marcado para abril, periga o município ficar sem caixa para pagar em dia os salários do funcionalismo. A irmã do prefeito Gustavo Freut (PDT), porém, não quis acusar o governo federal que, de resto a pagar, deve R$ 228,4 milhões para Curitiba. Desse montante, mais de R$ 11 milhões são referentes ao repasse para as obras dos postos de saúde, em atraso de mais de um ano na capital.

cervero02

O MPF denunciou nesta terça-feira (24) o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró pelos crimes de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, apurados na Operação Lava Jato, da Polícia Federal. A operação investiga um esquema de corrupção bilionário de sobrepreço em obras da Petrobras e que envolveria ex-funcionários da estatal, executivos de empreiteiras e políticos. “Cerveró é acusado de utilizar o cargo de diretor na estatal para favorecer contratações de empreiteiras mediante o pagamento de propina”, disse o MPF em nota.

Os outros dois denunciados são Fernando Soares, que é apontado pelo MPF como operador financeiro do esquema, e Oscar Algorta, que seria responsável por lavar dinheiro ao adquirir com valores ilícitos uma cobertura de luxo para ocultar a real propriedade atribuída a Cerveró.

(Foto: Vagner Leal do Rosário)