Tag

ebola

Browsing

De Felippe Anibal, Gazeta do Povo:

O tórax do haitiano Mau­­rice*, de 26 anos, ainda dói quando faz movimentos bruscos. Há pouco mais de um mês, ele foi espancado até perder os sentidos, por dois colegas de trabalho. As agressões ocorreram dentro da cerealista da qual eram empregados. O rapaz foi surrado depois de pedir que parassem de lhe ofender por sua cor e condição de migrante. Além de, por mais de um mês, ter sido chamado diariamente de “escravo” e de “macaco”, aguentava colegas que lhe atiravam bananas, como forma de ofendê-lo. Mais do que os ferimentos físicos, é a dor do preconceito que incomoda o haitiano.

Secretaria de Estado da Saúde do Paraná / SESA:

Autoridades sanitárias de Foz do Iguaçu e da Secretaria Estadual da Saúde descartaram a suspeita de ebola em paciente atendido na Unidade de Pronto Atendimento João Samek, no município de Foz.

O paciente, um homem de 22 anos, é brasileiro, filho de libaneses, morador de Foz do Iguaçu que esteve em viagem internacional pela China, Dubai, Líbano e Itália. Procurou atendimento na madrugada desta quinta-feira (16) com febre, náuseas e icterícia.

De Kelli Kadanus, Gazeta do Povo:

Uma unidade de saúde de Foz do Iguaçu, na região Oeste do estado, foi interditada nesta quinta-feira (16) depois que um paciente com suspeita de ebola deu entrada no local. A secretaria de Estado da Saúde já recebeu a informação e está apurando se a suspeita se confirma.

O paciente deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) João Samek, por volta das 4 horas da manhã desta quinta-feira (16). O homem é árabe e veio de Serra Leoa há 23 dias. A UPA está lacrada desde às 9 horas e há inúmeras viaturas de polícia chegando ao local.

ministro_saude - ebola

Estadão conteúdo

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, informou neste sábado (11) que o resultado do exame no paciente Souleymane Bah, de 47 anos, primeiro paciente no Brasil suspeito de estar infectado por Ebola, deu negativo, mas que uma eventual infecção pelo vírus só poderá ser descartada com a análise de uma segundo exame, cujo resultado será divulgado nesta segunda-feira (13). Chioro reiterou que o risco de transmissão da doença é baixo no País e que a rede brasileira de saúde está pronta para lidar com a questão.

paciente - ebola

Do Globo:

O Ministério da Saúde informou na manhã deste sábado que o paciente Souleymane Bah, recém chegado da Guiné, não está com ebola, como autoridades sanitárias chegaram a suspeitar. Os exames, que deram resultado negativo, foram feitos pelo Instituto Evandro Chagas, em Belém, referência número um no assunto no país. O instituto terá ainda que fazer uma novo teste em 48 horas como determina o protocolo médico nesse caso. Mas as chances de um resultado diferente são consideradas remotas.

Segundo a pasta, o paciente seguirá internado no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI), da Fiocruz, até que o resultado do segundo exame seja divulgado.

Do Bem Paraná:

A Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa) está monitorando 68 pessoas que tiveram contado com um paciente suspeito de ter sido contaminado pelo vírus do ebola em Cascavel (região Oeste). A maioria estavam internadas ou trabalham na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) II onde o africano Souleymane Bah foi atendido. De acordo com informações do Superintendente de Vigilância em Saúde da Sesa, Sezifredo Paz, ao G1, a preocupação maior no momento é com pessoas que tenham tido contato com o paciente antes do internamento.

ebola_nova_cascavel

Do G1:

O Ministério da Saúde e a Secretaria de Saúde do Paraná confirmaram, na noite desta quinta-feira (9), que um paciente internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) II, em Cascavel, no oeste do Paraná, está com suspeita de ter contraído o vírus ebola. O homem, de 47 anos, chegou ao Brasil vindo da Guiné, um dos três países africanos que passa por um surto da doença.

O homem está isolado na UPA. “É um protocolo e estamos esperando orientação da secretária de saúde do estado para decidir quais medidas serão tomadas”, afirmou o secretário de saúde de Cascavel, Reginaldo Andrade. Segundo o Ministério da Saúde, o homem estava subfebril e sem hemorragia ou outros sintomas da doença. Leia a nota da pasta abaixo.

diretora geral OMS

De O Globo:

GENEBRA – A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou a epidemia de ebola na África Ocidental de emergência internacional. O surto, que começou em fevereiro, já matou 932 pessoas. Foram 1711 infectados, principalmente em Serra Leoa, Libéria e Guiné. A Nigéria, país mais populoso do continente negro, tem seis casos e um óbito registrados.

O comitê de urgência da OMS, que estava reunido desde quarta-feira em Genebra, na Suíça, “considera de forma unânime que se dão as condições para declarar uma emergência de saúde pública de alcance mundial”, de acordo com um comunicado divulgado.

Segundo a organização, os países afetados devem tomar todas as medidas possíveis para conter a epidemia, concentrando esforços nas fronteiras e aeroportos.

“Uma resposta internacional coordenada é essencial para frear e fazer retroceder a propagação internacional do ebola”, acrescentou o comitê.

— A epidemia de ebola é a mais importante e a mais grave em quatro décadas — destacou em entrevista coletiva a diretora geral da OMS, Margaret Chan, que teve orientação de 20 especialistas.