Tag

Edmilson Rossi

Browsing


O PTB no Paraná passa por completa reestruturação. É um movimento importante comandado pelo presidente nacional, Roberto Jefferson, que espera ver o partido com força e protagonismo no primeiro plano da política paranaense. Ele estará em Curitiba na sexta-feira da semana que vem para uma agenda que inclui encontro com o governador Ratinho Jr, com o presidente do Tribunal de Contas, Fábio Camargo, amizade antiga, e uma reunião com deputados nativos.

O condutor dessa transformação do PTB no Paraná é o empresário Edenilso Rossi, escolhido pessoalmente por Jefferson, que nele viu qualidades de liderança e capacidade de organização. A ideia é ter o partido estruturado para disputar as eleições de 2022 com desempenho que ultrapasse esta fase em que fez muitas vezes apenas papel secundário, de coadjuvante associados a outras forças.


O empresário Edenilso Rossi vai assumir a presidência do PTB no estado do Paraná. A mudança faz parte da nova estratégia da executiva nacional de reformulação partidária no Estado. Nas próximas semanas Jefferson estará no Paraná para conduzir pessoalmente a transição.

Rossi terá como missão estruturar o PTB para as eleições de 2022. O Partido está alinhado 100% ao presidente Jair Bolsonaro. Inclusive Roberto Jefferson já convidou Bolsonaro a se filiar ao PTB.

ko0ysei9i_bd4qzgvnc_file

Calma, gente. O juiz Sérgio Moro não faz campanha contra o álcool. Nem tem nada contra quem gosta de vinho. Acontece que a Operação Lava Jato passou a rondar os membros do famoso Clube do Vinho, que se reunia no Restaurante Madero de Curitiba para degustar botellas que custam acima dos 4 mil reais, dos vinhos mais simples. Membros do “board directors” do clube: Angelo Vanhoni (PT), o advogado Guilherme “Pixuleco” Gonçalves, o empresário Edmilson Rossi, o diretor dos Correios Areovaldo Figueiredo, o advogados Luiz Fernando Delazari, o ex-ministro Paulo Bernardo, Zeno Minuzo, o advogado Luiz Carlos Rocha, o ex-prefeito de SJP Ivan Rodrigues, O empresário de telecomunicações mui amigo de Paulo Bernardo, Ademar Monteiro, empresários da área de telecomunicações, entre outros convidados apreciadores de vinho. Por razões que só o juiz Sergio Moro pode explicar, essa turma não quer mais se encontrar em público.

Já estavam na lista de faltosos o ex-deputado André Vargas e o publicitário Ricardo Hoffmann, recolhidos à cadeia da Polícia Federal