Tag

educação

Browsing

K01A6236

O plenário da Assembleia Legislativa do Paraná foi transformado ontem (23), em uma enorme sala de aula que abrigou cerca de 500 alunos do ensino médio que vão fazer o Enem. Eles lotaram o espaço dos 54 deputados, as tribunas de honra e as galerias para assistir uma aula ministrada pelo grupo Eureka. O ‘aulão’ foi transmitido ao vivo pela TV Assembleia.

Ao abrir a aula, o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), enfatizou o seu caráter histórico. “É a primeira vez na história da Assembleia do Paraná e, possivelmente do Brasil, que se transforma a sede de um parlamento em sala de aula. É a nossa contribuição para a democratização total do Legislativo. Essa Casa está aberta para todos, especialmente para os jovens”, disse.

Reunião entre os secretários chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, da Saúde, Michele Caputo Neto e da Ciência e Tecnologia, João Carlos Gomes com o reitor da Unioeste, Paulo Sergio Wolff. Curitiba, 27/04/2016. Foto: Pedro Ribas/ANPr
Reunião entre os secretários chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, da Saúde, Michele Caputo Neto e da Ciência e Tecnologia, João Carlos Gomes com o reitor da Unioeste, Paulo Sergio Wolff. Curitiba, 27/04/2016. Foto: Pedro Ribas/ANPr
]

O reitor da Universidade do Oeste do Paraná (Unioeste), Paulo Sérgio Wolff, apresentou um balanço positivo das ações do Governo do Estado na instituição. Em reunião com o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, nesta quarta-feira (27/04), no Palácio Iguaçu, ele destacou que o atual governo liberou R$ 44 milhões para 23 obras nos cinco campi da universidade. Segundo o reitor, neste governo os investimentos vão dobrar o tamanho do HU, com a ampliação do Pronto Socorro e a implantação das alas materno-infantil e de queimados – o número de leitos passará de 190 para 400.
Entre as conquistas citadas pelo reitor estão a recuperação de perdas salariais de cerca de 30% dos professores universitários, acumuladas ao longo de 15 anos, o plano de cargos e salários dos servidores técnicos da universidade, que teve um aumento salarial 25%, e os R$ 17 milhões que o Hospital Universitário de Cascavel está recebendo em novas obras. Além dos restaurantes universitários, que só foi a possível a viabilização, pois o Governo do Estado liberou R$ 2,1 milhões para as obras.
3333

da Gazeta do Povo

O Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce) realiza desde o início da manhã desta terça-feira (22) a 2.ª etapa da Operação “Quadro Negro”, que investiga o desvio de recursos públicos da Secretaria de Estado da Educação (Seed) por meio de contratos com empresas para construção de escolas. A operação está sendo realizada em quatro estados: além do Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Bahia.

Serão cumpridos 11 mandados de busca e apreensão, segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp). Entre as cidades que terão o cumprimento dos mandados estão Curitiba, São Paulo, Florianópolis e Balneário Camboriú. No final da manhã de hoje, o Nurce deve ter um balanço das operações.

Segundo as investigações, o esquema funcionava a partir da fraude de relatórios produzidos por engenheiros subordinados ao chefe de fiscalização e obras da Secretaria de Educação.

lidiane

Cópia de Cópia de lidiane 2
Ontem, a população de Bom Jardim protestou. Quer a prisão da prefeita. Enfim, a loira do Maranhão perdeu. A prefeita Lidiane Leite, 25 anos, do PP, investigada por desvio de dinheiro das escolas municipais, fugiu da cidade. Escafedeu-se antes da Polícia Federal chegar. Ela é muito conhecida na área, famosa por publicar nas redes sociais fotos nas quais exibe seus predicados físicos e a fortuna que lhe permite usar objetos de luxo. Foram presos Beto Rocha, marido da prefeita foragida e ex-secretário de Assuntos Políticos, e o também ex-secretário Antônio Cesarino, da Agricultura.

Lidiane foi eleita prefeita aos 22 anos em 2012, quando seu marido na época, Beto Rocha, teve a candidatura impugnada pela Lei da Ficha Limpa.Ela assumiu a disputa no lugar de Rocha e foi eleita. Ela foi afastada da Prefeitura mais de uma vez, mas obteve rápido apoio judicial, que também é investigado.

cida e ana seres - brasilia

A vice-governadora Cida Borghetti e a secretária de Estado da Educação, professora Ana Seres, estiveram em Brasília nesta terça-feira (21) para tratar diversos assuntos de interesse do Paraná com representantes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, o FNDE. “Foi uma reunião muito proveitosa, discutimos vários temas que estavam pendentes, inclusive a liberação de recursos”, disse a secretária.

foto-bandab 21.07

da Banda B:

Policiais do Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce), com o apoio do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), cumpriram na manhã desta terça-feira (21) cinco mandados de prisão e nove de busca e apreensão em operação contra desvio de recursos públicos da Secretaria de Estado da Educação (Seed). Entre os presos está Maurício Fanini, que foi diretor de Engenharia, Projetos e Orçamentos da Seed entre 2011 e 2014. O desvio, segundo a investigação, acontecia por meio de contratos de empresas de construção com escolas estaduais.

greve22 - foto

Passados mais de 60 dias da greve dos professores, sob a orientação e a batuta petista, a comunidade paranaense, a maior prejudicada, apesar de haver manifestado simpatia no início, demonstra sinais claros de cansaço com o movimento.

Apesar de a Secretaria da Educação informar que 352 das 2.158 escolas estaduais no Paraná estão totalmente fechadas pela greve da APP-Sindicato, os sintomas de desagrado com o movimento pipocam em todo o Estado.

Primeiro, porque o governo concordou com todas as reivindicações apresentadas pela APP-Sindicato nas reuniões bilaterais entre sindicalistas e representantes da administração estadual. Mesmo assim, a direção da greve apresentou novas reivindicações a serem negociadas com o governo.

V

O governo ofereceu 5% de aumento. A APP-Sindicato quer 8,17% e não abre, segundo sua comandante=chefe, Marlei Fernandes (foto). Mas o governo só volta a negociar em condições civilizadas, ou seja, quando os professores voltarem à sala de aula. Há uma proposta de deputados da base do governo, liderados por Luiz Claudio Romanelli, que propõe os 8,17% em duas vezes.

Por trá desse impasse há interesses políticos evidentes. O PT, que comanda a APP-Sindicato, prefere estender a greve para desgastar o governo tucano. Não está nem aí para cerca de 1 milhão de alunos que estão sem aulas.