Tag

entrevista

Browsing

delfim

O economista e conselheiro do ex-presidente Lula, Delfim Netto afirma que, a favor do Brasil, Dilma deve se colocar contra bandeiras petistas. Diz que o governo precisa enfrentar o “problema” da Previdência e aponta que “não há a menor dúvida” que houve estelionato eleitoral. As informações são de Sérgio Roxo n’O Globo. Confira a entrevista:

A solução para a crise é mais política ou econômica?
Delfim: É óbvio que a política precede a economia. Não adianta ser economista sem poder. Se você não tiver um controle da política, dificilmente terá controle da economia.

Jorge-Bernardi4 - cmc

por Aroldo Murá

Jorge Bernardi está no quinto mandato de vereador em Curitiba. É ficha limpíssima.

Coerente, colocou sempre a cidade e sua população na linha frente de suas propostas, depois de 28 anos no PDT, do qual se desligou para entrar agora na Rede, de Marina Silva. É um dos primeiros paranaenses a aderir à sigla da sustentabilidade.

Nesta entrevista a seguir, ele faz pesadas críticas à Prefeitura, fala de “caixa preta” da administração municipal, que condena também por estar mantendo 300 cargos na Secretaria de Governo preenchidos para atender exclusivamente a políticos. Alerta para o que chama de crescente endividamento da cidade.

gleisi-senado

Não é piada, maldade ou crítica dos adversários do petismo. Uma entrevista da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) nesta quarta-feira, 12, já provocou a derrocada de ações na Bolsa de Valores de São Paulo. A petista é relatora da medida provisória 675 e disse à Reuters que vai propor que a contribuição social sobre o lucro líquido dos bancos seja elevada até 23%, acima dos 20% propostos pelo governo na MP. Gleisi também afirmou que seu relatório incluirá o fim do benefício fiscal de grandes empresas com a distribuição de juros sobre capital próprio. As informações são da InfoMoney.

Os bancos e seguradoras caíram forte com os mercados de olho na apresentação de Gleisi. A CSLL está hoje em 15%. Além disso, pode ser retirado o benefício social da dedução, no imposto de renda, dos recursos distribuídos na forma de juros sobre capital próprio – os bancos são uns dos mais favorecidos pelo benefício.

petraglia fox1

Ontem (16) à noite, durante participação ao vivo no programa Boa Noite Fox, Mario Celso Petraglia, presidente do Atlético-Pr, disse que a imprensa paranaense é a pior do Brasil. Além de outros temas polêmicos, Petraglia confirmou a intenção de usar grama sintética na Baixada a partir de 2016. A documentação para a liberação do novo gramado já teria sido encaminhada à CBF e à CONMEBOL. Uma das motivações para a troca é o valor da manutenção de um gramado natural “a nível FIFA” que, segundo o presidente, custa, pelo menos, R$200 mil/mês. Mais uma vez, Petraglia prometeu o Atlético Paranaense campeão mundial em um prazo de 10 anos.

richa entrevista1

O governador Beto Richa afirmou nesta terça-feira (28) não ter dúvida alguma de que há motivação política na greve dos professores. “Não há justificativa para a paralisação dos professores”, afirmou Richa. “O que há é uma instrumentalização deste movimento por partidos políticos, pela CUT, pela APP-Sindicato, que é um braço sindical do PT e que querem o confronto e o desgaste político do governo porque são meus adversários”, disse ele em entrevista para emissoras de TV.

mujica -1 bbc

Em entrevista concedida à BBC, o ex presidente uruguaio Mujica falou da corrupção na América Latina e fez duras críticas à política brasileira. Confira os principais trechos:

– “Algo doentio acontece na política brasileira”

– “O Brasil é um país gigantesco e cada Estado tem sua realidade, com partidos locais fortes. Conseguir a maioria parlamentar no Brasil é um macramé (técnica de tecelagem manual) onde pedem uma coisa aqui, outra ali.”

– Para Mujica, o tráfico de influência é “uma tradição” no país, já que os governos “têm que fazer o impossível para conseguir a maioria parlamentar de alguma maneira”.

– “Não digo que os fins justificam os meios, quem diz é Maquiavel. O que digo é que isso é uma doença que existe há muito tempo na política brasileira.”

Leia a reportagem completa aqui.

Em entrevista exclusiva a jornalista Joice Hasselmann, da TVeja, o governador Beto Richa (PSDB) adianta as medidas tomadas frente à crise econômica nacional, que afeta o Paraná, comenta sobre a greve de 29 dias dos professores estaduais, das dívidas herdadas do governo anterior e reitera que “o melhor estar por vir” no curso deste governo até 2018. Veja a entrevista em duas partes.

Parte 1

Parte 2

O governador Beto Richa destacou nesta segunda-feira (9/3), em entrevista para o programa Tribuna da Massa, o estilo democrático da sua gestão e o compromisso com os servidores paranaenses. “Fazemos um governo aberto ao diálogo. Sempre tratamos as reivindicações dos servidores com respeito e buscamos juntos o entendimento. Aprendi o respeito e a valorização dos servidores com meu pai José Richa”, afirmou. Beto Richa falou ainda sobre o fim da greve dos professores e disse que está otimista com o retorno das aulas na próxima quinta-feira (12).