Tag

estradas

Browsing

jose-richa-filho2

“Temos obras de melhorias das rodovias em todo o Paraná”, diz José Richa Filho

O secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, José Richa Filho, adianta nesta entrevista que as chuvas que atingiram o Estado no primeiro semestre, principalmente nos primeiros quatro meses do ano, comprometeram as rodovias estaduais e obrigaram ao DER a criar um plano emergencial de R$ 100 milhões para recompor o asfalto, reconstruir pontes ou recuperar aterros. “As equipes de manutenção do DER reforçaram ações em todo o Paraná”.

Segundo Richa Filho, o Paraná é o segundo estado que mais investe em manutenção de rodovias. “O governador Beto Richa determinou a criação de um programa ainda no segundo semestre, com R$ 1 bilhão, para a manutenção e conservação de rodovias no período de quatro anos. É o maior investimento público neste sentido, ainda mais em uma época de crise, pela qual passa o Brasil”, disse.

beto- cascavel

O governador Beto Richa autorizou nesta quarta-feira (27) a liberação de R$ 5 milhões para a Prefeitura de Cascavel destinados à compra de equipamentos rodoviários. Com os novos recursos, já são R$ 30,8 milhões liberados entre 2011 e 2016 para Cascavel nas áreas de pavimentação e equipamentos. “Trata-se de mais uma importante parceria com o município de Cascavel, que é um polo regional no Estado. Já estamos investindo nessa área com outras obras para atender as demandas da cidade, uma das maiores do Estado”, disse Richa.

O prefeito de Cascavel, Edgar Bueno, lembra que há 3,5 mil quilômetros de estradas rurais na região, que agora poderão ser recuperadas, depois de quase 90 dias de chuvas.

estrada - protesto

O governo determinou nesta segunda-feira que a Polícia Rodoviária Federal aplique multa de R$ 1.915 aos caminhoneiros que bloquearem estradas. Protestos da categoria contra Dilma Rousseff (PT) afetaram rodovias e avenidas de 14 Estados nesta segunda-feira, 9. O movimento grevista, que pede a renúncia da presidente, foi organizado por motoristas autônomos desvinculados dos sindicatos e não tem previsão para acabar. As informações são de Veja.

mst1

Para lembrar o assassinato de 21 trabalhadores rurais em Eldorado dos Carajás (PA) em 1996, o MST comanda hoje (sexta-feira, 17) o bloqueio de 13 rodovias em todas as regiões do Paraná. Estão fechadas as rodovias em Cascavel, Alto Paraíso, Guairaçá, Cruzeiro do Sul, Imbaú, Faxinal, Lerroville, Porecatu, Jacarezinho, Congoinhas, Carlópolis, Ribeirão do Pinhal e Laranjeiras do Sul. O MST vai fechar por 21 minutos as praças de pedágio, em São Miguel do Iguaçu e Imbaú.

Foto: Luiz Carlos da Cruz/Gazeta do Povo gazeta - greve - estradas

da Gazeta do Povo:

A paralisação dos caminhoneiros entrou nesta sexta-feira (27) no 10º dia sem previsão de acabar. Na manhã desta sexta, havia pelo menos 71 pontos bloqueados em estradas federais de seis estados. Nas rodovias estaduais do Paraná, são 41 trechos interditados, conforme último boletim da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) divulgados às 9 horas.

PROTESTO - caminhão

A manifestação de caminhoneiros já ganhou a adesão em 12 estados, afetando a produção de alimentos, exportações e abastecimento de combustíveis. Desde que o protesto começou há uma semana, manifestantes já realizaram bloqueios em rodovias no Pará, Ceará, Mato Grosso, Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os caminhoneiros pedem redução no preço do diesel e do pedágio, tabelamento dos fretes e a sanção, por parte da presidente Dilma Rousseff (PT), de mudanças na legislação que flexibilizam a jornada de trabalho. Com informações da Folha de S. Paulo. (foto de Franklin de Freitas em registro do protesto na BR-227 no Paraná).

local manifestação caminhoneiros br 277 _as_ (8)

Após bloquear parcialmente ao menos 38 pontos em rodovias estaduais e federais do Paraná, Mato Grosso, Santa Catarina e Rio Grande do Sul no domingo (22), caminhoneiros prometem novas paralisações a partir desta segunda-feira (23) em protesto contra a alta dos preços dos combustíveis, dos pedágios e dos valores dos tributos sobre o transporte. As informações são da Folhapress.