Tag

evangélico

Browsing

andréz1 A Folha de Londrina aponta que o Tribunal de Contas do Estado negou provimento ao recurso apresentado pela Sociedade Evangélica Beneficente de Curitiba – entidade que administra o Hospital Evangélico – e pelo ex-presidente da entidade, André Zacharow, contra a decisão do tribunal que julgou irregular a prestação de contas de convênio feito em 2008 entre o hospital e a Prefeitura de Curitiba no valor de R$ 2,7 milhões para manutenção do Centro de Especialidades Médicas do Bairro Novo.

O processo, relatado em 16 de dezembro de 2014, indicou despesas não comprovadas na compra de medicamentos e material hospitalar, no valor de R$ 470.216,29. Inspeção do TCE demonstrou a total impossibilidade de se rastrear a destinação de medicamentos e materiais nesse valor, que não foram entregues na unidade de saúde.

O voto, aprovado pelo Tribunal Pleno, manteve o inteiro teor da decisão anterior e a determinação de devolução, pela SEB e por seus ex-presidentes, Darby Valente e André Zacharow, de forma solidária, dos R$ 470.216,29, ao cofre municipal. O valor será corrigido desde a data dos repasses até a emissão da certidão de débito pela Diretoria de Execuções do TCE, após o trânsito em julgado do processo, no qual ainda cabem recursos.

Foto: Antonio More/Gazeta do Povo
hospital_evangelico_AM

Da Gazeta do Povo:

O Hospital Evangélico de Curitiba demitiu 250 funcionários ligados às áreas administrativas nesta sexta-feira (28). A medida, segundo nota enviada pela assessoria de imprensa do hospital, é uma das adotadas para sanar os problemas financeiros enfrentados pelo hospital, e que originaram a paralisação de mais de 48 horas no atendimento a novos pacientes no pronto-socorro da instituição.

Foto: Henry Milléo/Gazeta do Povo
evangelico_henrymilleo

Da Gazeta do Povo:

O Hospital Evangélico de Curitiba fechou as portas nessa terça-feira (25) em decorrência dos atrasos dos repasses da prefeitura de Curitiba, segundo funcionários do local. Pronto-socorro e setor de atendimento via convênios de saúde também estão fechados. Não se trata de uma greve. Os funcionários estão trabalhando e os pacientes internados continuam recebendo atendimento, mas novos pacientes são impedidos de entrar e recebem a orientação de buscar outros hospitais.

carla pimentel - cmc

Do Caixa Zero, Gazeta do Povo:

Os vereadores evangélicos, liderados por Carla Pimentel (PSC), conseguiram tirar da pauta por três sessões o projeto de lei que concede o título de utilidade pública para o Centro Espírita Tribo do Caboclo Pena Branca. A vereadora diz que se trata de um “centro de macumba” e acha que os evangélicos têm de votar contra a proposta .

No primeiro turno, Carla Pimentel tinha votado contra, mas sozinha. Fez pressão nos pares, dizendo que a postura deles não era condizente com o que se espera de representantes dos evangélicos. E conseguiu que nesta quarta o assunto fosse temporariamente engavetado.

virginia evangélico

Da Gazeta do Povo:

A médica Virgínia Soares de Souza e outros sete ex-funcionários do Hospital Evangélico não devem ser ouvidos pela Justiça neste ano. O motivo é que o estado do Paraná não quis pagar R$ 220 mil de uma perícia solicitada pela 2ª Vara do Júri de Curitiba, responsável pelo caso. Desse valor, R$ 200 mil seriam para um especialista em medicina intensiva e os R$ 20 mil restantes para um anestesiologista. Nesta circunstância, quem deve arcar com as custas é o tesouro estadual. A necessidade da perícia foi aceita por todas as partes no processo.

Virgínia e os ex-funcionários do hospital são acusados de envolvimento em uma série de mortes de pacientes na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Evangélico ocorridas entre 2006 e janeiro do ano passado. Com esse entrave, o final do caso fica mais longe. É provável a definição se os réus irão a júri popular ou não ocorra só em 2015.