Tag

fazenda

Browsing

Arno Augustin

Além das defecções óbvias, como as dos paranaenses Paulo Bernardo e Gilbertinho Carvalho, a grande dúvida é na área financeira. Na mesma semana que Guido Mantega, ministro da Fazenda, diz que o resultado das eleições “mostra que a população está aprovando a política econômica que nós estamos praticando”, o secretário do Tesouro, Arno Augustin, o algoz do Paraná, para justificar o resultado fiscal negativo em R$ 25,5 bilhões, um déficit recorde nas contas públicas, jura que “o governo acha que optou pelo melhor para o país”.

A explicação de Augustin era sensivelmente piorada com o tom de voz exibido pelo secretário que, segundo os melhores observadores, carregava uma dose de consternação. Ele, como Mantega, também está limpando as gavetas. No máximo, poderá ganhar um cargo menor no Planalto.

jacques-wagner-brasilia

Do Lauro Jardim:

Está em curso uma forte articulação no PT para fazer de Jaques Wagner, um dos petistas vitoriosos nestas eleições, o novo ministro da Fazenda, caso Dilma Rousseff se reeleja. A ideia conta com a adesão de Lula. Dilma tem bom relacionamento com o governador da Bahia.

Mas Wagner? Que ligação com a economia teria um ex-estudante de engenharia que nunca completou o curso?

O exemplo de Antonio Palocci, médico de formação, é lembrado entre os poderosos petistas que abraçam o movimento. Wagner, como Palocci, também é um habilidoso conversador, um predicado obrigatório para aparar as arestas com o setor produtivo.

dilma-brasilia-20130124-01-size-598-300x168

Do Lauro Jardim:

Numa conversa com um grande empresário brasileiro, há cerca de um mês, no Palácio do Planalto, Dilma Rousseff deu algumas pistas sobre quem seria o sucessor de Guido Mantega, se ela for reeleita.

Ou, mais precisamente, fez o contrário. Sinalizou quem não seria o próximo ministro da Fazenda: o ministro Aloizio Mercadante; o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini; e, ufa, o secretário do Tesouro, Arno Augustin. Não que os três não ambicionem o cargo, claro.

dilma-mantega-ae-620

Sejam quais forem os efeitos dos fatores externos, as causas principais do mau desempenho do PIB são internas.

Editoral, Gazeta do Povo:

Já não há dúvida de que o Produto Interno Bruto (PIB) crescerá, em 2014, menos que 1%. O boletim Focus, do Banco Central (BC), aponta para crescimento de apenas 0,7% no ano. Esse resultado é muito fraco e é péssimo em todos os aspectos, sobretudo por ser inferior ao crescimento da população – que, segundo o IBGE, atingiu 202,7 milhões em junho deste ano e cresceu 0,86% em relação ao ano passado. Com a população crescendo mais que o PIB, a fatia média de cada habitante se reduz, a sociedade torna-se mais pobre e o desenvolvimento social fica prejudicado.

mantega dilma

De Leandro Mazzini, Coluna Esplanada:

Mais longevo ministro da gestão PT no governo, Guido Mantega, da Fazenda, está com os dias contados. Pressionada pelo mercado financeiro e com a política econômica criticada por vários setores, a presidente Dilma Rousseff decidiu trocar o ministro se for reeleita – e fez chegar esse recado até aos financiadores da campanha. O artífice da mudança é o chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, que já procura potencial substituto de consenso na praça.