Tag

financiamento

Browsing

renato janine1

O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, afirmou nesta segunda-­feira, 4, que estão esgotados os recursos disponíveis para novos contratos do Fies neste semestre. As inscrições para a etapa atual foram encerradas na quinta-­feira e, apesar de decisão da Justiça, não devem ser reabertas. De acordo com o ministro, uma nova edição do programa no segundo semestre não é certa e ainda vai depender da capacidade orçamentária da União. As informações são do Estadão.

dilma - fonte nova

Informa o Estadão que o governo federal cedeu à pressão e parcelará as dívidas dos clubes brasileiros, que somadas chegam a R$ 4 bilhões, em 240 meses. Anteriormente, a intenção do governo era parcelar este valor em 180 meses e cobrar uma entrada no valor de 10% da respectiva dívida. Agora, além do prazo maior, a entrada de 10% não será mais exigida. O anúncio será feito nesta tarde.

dilma chimarrao

Do Lauro Jardim:

A Coca-Cola também colocou a mão no bolso para ajudar candidatos em busca de votos nas eleições. No total, a gigante dos refrigerantes gastou 13 898 000 milhões de reais em doações de campanha. Das 16 razões sociais registradas pelas fábricas da multinacional no Brasil, apenas cinco não colaboraram com alguma campanha.

A unidade mais generosa da Coca-Cola no Brasil é a Recofarma Indústria do Amazonas, que despejou 9 milhões de reais nas contas de partidos e candidatos. Entre os presidenciáveis, Dilma Rousseff foi a única a ver a cor do dinheiro da Coca: 290 000 reais.

requião pedinte

A contribuição do companheiro e candidato ao Senado, Marcelo Almeida, à campanha de Requião tem limite. Afinal, a condição de um dos homens mais ricos do país não faz dele a fonte única de recursos para as aventuras eleitorais do PMDB. Avisou que, a partir de agora, o senador Roberto Requião terá que encontrar outra solução para pagar as pendências da sua campanha ao governo. Que não são poucas, algumas desmoralizantes, como a dívida ao pessoal de rua. O jeito foi enviar pedintes de contribuições a empresários. Está difícil. Não há muita disposição para ajudar uma campanha derrotada. E a conta é grande.

oas - repasse

O cruzamento das informações prestadas em depoimento à Justiça pelo ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, e pelo doleiro Alberto Youssef, com os dados da campanha eleitoral de 2012, permitem verificar que parte dos recursos desviados através do esquema conhecido como “Petrolão” irrigou a campanha milionária do petista Professor Lemos à Prefeitura de Cascavel.

Segundo os áudios dos depoimentos, a propina cobrada das empreiteiras beneficiadas nas licitações era de 3%, dos quais 2% se destinavam ao PT e 1% para o PMDB ou PP. Treze empreiteiras foram citadas no depoimento como participantes do esquema, entre elas a Camargo Corrêa, Odebrecht, OAS, Queiroz Galvão, Andrade Gutierrez, UTC Engenharia e Mendes Junior.