Tag

greve

Browsing

da Gazeta do Povo:

“A assessoria do Tribunal de Justiça do Paraná errou ao informar sobre a decisão a respeito da greve dos servidores estaduais. O juiz Victor Martim Batschke determinou apenas a volta dos professores do 3º ano e de 30% dos servidores administrativos ao trabalho. Ele não julgou a greve abusiva e decisão só será proferida após quarta-feira.”

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) intimou a volta às salas dos professores do 3º ano do ensino médio em 48 horas. A decisão determinou também que 30% dos servidores da área administrativa retornem ao trabalho no mesmo prazo. A liminar foi concedida por volta das 18h45 deste sábado (28) e determina a aplicação de multa diária de R$ 10mil caso o sindicato dos professores descumpra a ordem.

alep - 24.02

Conforme liminar, servidores devem voltar às escolas na segunda-feira (2). Em caso de descumprimento, há multa de R$ 10 mil; sindicato vai recorrer.

do G1 PR:

A Justiça concedeu uma liminar neste sábado (28) considerando a greve dos professores e servidores do Estado do Paraná ilegal e abusiva. O pedido foi protocolado pelo governo estadual na tarde de sexta-feira (27) e acatado pelo juiz de plantão do estado, Victor Martin Bapschke.

Conforme a determinação, os professores devem voltar às escolas na segunda-feira (2). Haverá multa diária de R$ 10 mil para quem desobedecer à ordem. Por ser considerada ilegal judicialmente, o Estado vai descontar todos os dias parados da folha salarial de quem aderiu à paralisação.

sciarra - reuniao

O governo entrou na sexta-feira, 27, com um pedido de liminar judicial para que a greve dos professores da rede pública seja decretada ilegal. O governo passou a considerar a greve abusiva porque resolveu toda a pauta de reivindicações dos professores e não há motivo para que a paralisação prossiga, prejudicando um milhão de estudantes.O governo ainda estranha o fato da APP-Sindicato apresentar nova pauta, com novas demandas, rompendo o acordo firmado na quarta-feira, 25, entre as as duas partes, governo e sindicato.

app - leao

Agora já é pura desfaçatez com o Paraná, com pais e estudantes. A APP-Sindicato marcou para a próxima quarta-feira, 4 de março, em Curitiba, a assembleia para avaliar as propostas do governo e decidir se encerram a greve na rede pública estadual. Nos bastidores do acampamento do Centro Cívico, a orientação é postegar no máximo a greve até o dia 15 de março – data dos protestos de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). A APP, filiada a CUT, o braço sindical do petismo, pretende manter o desgaste do governador Beto Richa e esvaziar, ou confundir, a manifestação do dia 15.

Foto: Luiz Carlos da Cruz/Gazeta do Povo gazeta - greve - estradas

da Gazeta do Povo:

A paralisação dos caminhoneiros entrou nesta sexta-feira (27) no 10º dia sem previsão de acabar. Na manhã desta sexta, havia pelo menos 71 pontos bloqueados em estradas federais de seis estados. Nas rodovias estaduais do Paraná, são 41 trechos interditados, conforme último boletim da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) divulgados às 9 horas.

cardozo--

Sem conseguir negociar com os caminhoneiros que bloqueiam estradas do país em diversos estados, o governo federal determinou que a Polícia Rodoviária Federal multe os motoristas parados nas rodovias. Além de notificá-los pela infração de trânsito, a decisão tem um objetivo mais importante: identificar os líderes do movimento grevista e, assim, permitir a aplicação de multas por desobediência às ordens judiciais que exigem a desobstrução das vias. Nesse caso, o valor a ser pago varia de R$ 5 mil a R$ 10 mil por hora. As informações são da Veja.

Foto: Nani Góis
plauto e traiano - alep

O fim do impasse com os professores, depois de três semanas de paralisação e duas invasões a Assembleia, sem que tenha se registrado casos de repressão violenta ou incidentes graves, mostra um estilo de comando da Assembleia, marcado pela tolerância e a serenidade. Para o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), o episódio evidenciou que “nenhum deputado é inimigo dos trabalhadores e deixou clara a importância da Assembleia na solução dos conflitos”.

Foto: Gerson Kaina/Tribuna do Parana
greve - foto tribuna do parana

da Gazeta do Povo:

A tentativa de negociação entre o governo empresários e caminhoneiros na tarde de quarta-feira não foi suficiente para acabar com os protestos e interdições em rodo vias estaduais. Os bloqueios em estradas federais e estaduais seguem nesta quinta-feira (25) em pelo menos seis estados. No Paraná, são 48 trechos interditados na manhã desta quinta, sendo 30 em estradas estaduais e outros 18 em trechos federais, segundo boletins divulgados às 9h45.

maria v. - professores

A deputada estadual Maria Victória (PP) recebeu na manhã desta quarta-feira (25) um grupo de professores da Universidade Estadual de Maringá (UEM), representando o sindicato dos docentes da instituição, e também a professora Selma Kupski do colégio estadual Major Vespasiano Carneiro Mello, da cidade de Castro, e o professor aposentado Lincolm Kupski que apresentaram à deputada a pauta de reivindicações da categoria.