Tag

gustavo fruet

Browsing

fruet

Os moradores do bairro Boqueirão querem explicações do prefeito Gustavo Fruet (PDT) sobre a estrutura e equipamentos da Unidade de Pronto Atendimento do bairro. Há reclamações de que o número de funcionários é insuficiente para atender a demanda, o que além da demora acaba prejudicando a qualidade dos atendimentos. A infraestrutura do local também é alvo de críticas ao passo que a quantidade de monitores, camas, oxímetros, eletrocardiogramas e medicamentos que a UPA oferece estaria abaixo do necessário. O problema de atendimento tem sido comum em outras regiões da cidade, com vários curitibanos relatando longas filas para agendamentos de consultas e exames, bem como o pronto atendimento.

greca

Em mensagem divulgada no Facebook na manhã desta quarta-feira, 20, Rafael Greca (PMN), pré-candidato à prefeitura de Curitiba, disse que não é possível ter uma Grande Curitiba com um prefeito mirim.

“Acordei pensando na imensa tarefa que nos aguarda; produzir solo urbano – com serviços de qualidade, planejamento efetivo – na Região Metropolitana de Curitiba. No berço do Iguaçu – nosso rio grande(açu), criar uma Curitiba-açu…uma Grande Curitiba. Não podemos ter uma Curitiba-açu com prefeito mirim. Com esta idéia de refazermos a Rede Metropolitana de Transporte, e da necessidade de construirmos uma estratégia metropolitana.”, disse Greca na postagem.

O prefeito Gustavo Fruet (PDT) vai ter que explicar sobre os gastos com publicidade entre os 2013 até 2016. Requerimento aprovado pelos vereadores solicita informações detalhadas de despesas com produção de vídeos, material gráfico, blogs, placas, outdoors, spots para TV, conteúdo para internet e telemarketing. Desde 2013, Fruet é cobrado sobre os gastos com publicidade, no entanto, todos os pedidos de informação não foram respondidos pelo prefeito.

Laboratorio_Municipal

O prefeito Gustavo Fruet (PDT) desativou em 2015 o Laboratório Municipal de Curitiba, localizado no bairro do Parolin, e desde então o espaço se encontra abandonado. A comissão de saúde da Câmara de Vereadores questiona Fruet sobre a situação jurídica do imóvel, quando ele foi desocupado e se há algum projeto para sua reutilização.

Ainda em 2015, Fruet disse que no local seria instalado um novo Centro de Atenção Psicossocial, além de uma unidade de acolhimento transitório – casa de tratamento e apoio profissional – porém o antigo Laboratório ainda se encontra de portas fechadas.

(foto: câmara municipal)

fruet2

A manhã desta quarta-feira (13) será decisiva para os trabalhadores da Urbs. Em negociação salarial desde fevereiro e sem uma proposta efetiva do prefeito Gustavo Fruet (PDT), os trabalhadores decidiram entrar em greve a partir de zero hora. O sindicato da categoria diz que a data base é em maio e a proposta ofertada por Fruet é de 0% enquanto a inflação do período foi de quase 10%. Com informações de Viviane Nonato na Massa News.

Uma postagem da Prefeitura de Curitiba nas redes sociais causou polêmica e dividiu opiniões. A histórica imagem de um marinheiro beijando uma desconhecida enfermeira para comemorar o fim da Segunda Guerra Mundial foi usada para alertar sobre casos de assédio que acontecem na época do carnaval. Alguns concordaram com o aviso e espalharam a iniciativa. Para outros, a escolha da imagem foi infeliz e a história foi distorcida. A seguir, o comentário do jornalista Paulo Martins:

facebook - paulo martins

“Ataque politicamente correto

Paulo Martins

Essa é uma das mais belas fotos que registram o fim da Segunda Guerra. Eufórico com o fim do conflito, o marinheiro beija a enfermeira. Repare na alegria estampada nos rostos dos homens e mulheres que presenciam a cena. A Prefeitura de Curitiba utilizou a foto em um post que alerta sobre assédio sexual no carnaval. O patético politicamento correto da “Prefs” violentou a imagem e a história. Bons tempos aqueles em que prefeitura se ocupava fazendo asfalto”.

chico do uberaba - foto Andressa Katriny_CMC

O vereador Chico do Uberaba (PMN) voltou a disparar contra a gestão do prefeito Gustavo Fruet (PDT), na sessão de ontem da Câmara Municipal de Curitiba. “Cadê o prefeito? Até agora o prefeito Gustavo Fruet não trocou ninguém do secretariado. Por que será? Comece pela sua irmã, prefeito, que não está pagando as contas do município”, argumentou Uberaba, referindo-se à secretária das Finanças, Eleonora Fruet. As informações são do Bem Paraná.

“E a Câmara? Qual vai ser a manifestação da Casa?” questionou ele. Em resposta, o vereador Paulo Salamuni (PV), líder do prefeito na Casa, afirmou que Chico do Uberaba nunca perde sua verve. “É um discurso de ocasião, sem fundamento e que mostra um despreparo absoluto para ser um representante eleito”, disse Salamuni.

fruet-14.07.15

O prefeito Gustavo Fruet (PDT) culpou a comunicação pelo seu mau desempenho nas pesquisas (16,1%) e a alta rejeição (62%) junto à população curitibana. Desde ontem, demitiu oito jornalistas da Secretaria de Comunicação na redação, fotografia, rádio e vídeo. Hoje, outra leva de profissionais será desligada. O sindicato dos jornalistas deve marcar uma audiência com o secretário Paulo Vítola.

fruet ônibus2

Durante muito tempo o curitibano escutou do prefeito Gustavo Fruet (PDT) uma pregação repetitiva. Dizia que não era possível baixar o custo da passagem dos ônibus da capital por causa da integração do sistema com municípios da região metropolitana de Curitiba. Essa integração, uma complexa e bem sucedida engenharia urbana, que permitia que moradores metropolitanos transitassem para a capital usando uma única passagem, seria prejudicial aos curitibanos.

A integração estaria obrigando a capital a bancar um subsídio para os municípios vizinhos o que encareceria o custo dessa passagem. Pois bem, Fruet tanto fez que provocou a desintegração do sistema, provocando prejuízos enormes e transtornos de toda ordem para centenas de milhares de usuários da RMC. Como contrapartida a esse desastre logístico, os curitibanos aguardavam ansiosamente uma substancial redução nas tarifas do transporte coletivo.

Nada disso aconteceu. Ao contrário, apesar de o Tribunal de Contas do Estado ter auditado o sistema e concluído que uma redução das tarifas é plenamente possível, Fruet anunciou ontem (quarta-feira, 1º de julho) que a passagem (de R$ 3,30) não vai baixar e, pior, pretende retirar a gratuidade que hoje beneficia, os funcionários dos Correios, os oficiais de Justiça e os policiais militares.