Tag

impugnação

Browsing

aciolli e requiao

O senador Roberto Requião (PMDB) perdeu mais um aliado. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) manteve a decisão do TRE-PR (Tribunal Regional Eleitoral) que impugnou a candidatura de Roberto Aciolli (PV), deputado e candidato à reeleição em 5 de outubro. Aciolli teve sua candidatura indeferida por abuso de poder econômico e recorreu ao TSE. Porém, o ministro Luiz Fux manteve a decisão do TRE, barrando a candidatura de Aciolli dada as condições de inelegibilidade. O deputado, um dos principais cabos eleitorais de Requião nestas eleições na região metropolitana de Curitiba, está inelegível para os próximos oito anos.

Laura Beal Bordin, Gazeta do Povo:

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR) finalizou, nesta quinta-feira (21), o julgamento de todos os pedidos de registro de candidatura do estado. O órgão julgou 1.205 processos, com 1.036 pedidos deferidos e 113 candidaturas barradas. De acordo com o Tribunal, a principal causa para o indeferimento foi a falta da documentação exigida para se candidatar. Houve, ainda, 56 renúncias. Confira a lista de candidatos barrados ou renunciantes.

Entre as candidaturas indeferidas, a maioria corresponde a pleiteantes às vagas de deputado estadual: 78. Dos candidatos a deputados federais, 32 tiveram a candidatura indeferida. Houve também o indeferimento de um candidato a senador, um a suplente de senador e de um postulante à vaga de vice-governador.

Entre os que renunciaram à candidatura, 35 concorriam a uma vaga na Assembleia Legislativa e 17, à Câmara Federal. Também renunciaram dois candidatos a segundo-suplentes de senador, um a primeiro-suplente e um a vice-governador.

Trinta e um casos analisados pelo tribunal foram fruto de ações de impugnação: nove foram consideradas procedentes e 18 improcedentes. Quatro candidatos, nessa situação, renunciaram à disputa.

Dos candidatos que tiveram as candidaturas impugnadas após ações, três disputariam o cargo de deputado federal – entre eles o ex-prefeito de Paranaguá, José Baka Filho (PDT); e seis concorreriam a uma vaga de deputado estadual, como o candidato à reeleição Roberto Aciolli (PV). Ambos prometeram decorrer da decisão do tribunal.

Veja a lista.