Tag

José Dirceu

Browsing

dirceu - youtube

Mônica Bergamo, Folha de S. Paulo

O ex-ministro José Dirceu acionou advogados para tentar receber uma pensão que incluiria o tempo em que esteve preso ou afastado do país durante a ditadura.

Arquivo
No ano passado, a Comissão de Anistia reconheceu o direito de Dirceu de incluir a contagem do período (cerca de dez anos) para se aposentar. O processo, no entanto, parou na burocracia. Com a liberação, ele receberia algo como R$ 10 mil mensais da Previdência, segundo interlocutores que se mobilizam para ajudá-lo.

Renda zero
Amigos de Dirceu reconhecem que ele ganhou bastante dinheiro nos últimos anos. No entanto, nenhum recurso pode ser hoje movimentado. Preso, Dirceu estaria passando por dificuldades inéditas em relação às últimas décadas.

Ministro
Um dos candidatos a porta-voz de Lula é o ex-ministro da Justiça Nelson Jobim. Ele é o nome preferido dos que argumentam que o ex-presidente passe a ser defendido por um político de estofo, que consiga se contrapor à avalanche de suspeitas e críticas feitas pela imprensa.

mail.google.com

Preso na nova fase da Operação Lava Jato, o ex-ministro José Dirceu chegou por volta das 17h30 desta terça-feira (4) na sede da Polícia Federal em Curitiba, sede das investigações, sob gritos e foguetes. As informações são da Folha de S. Paulo.

Cerca de 50 pessoas, abraçadas a bandeiras do Brasil e com buzinas, apitos e faixas elogiando a Justiça e a Polícia Federal, aguardavam o ex-ministro em frente à sede da PF. Gritavam “ladrão” e “vagabundo”.

Preso pela Lava Jato, o ex-ministro José Dirceu (PT) será transferido, em avião próprio da Polícia Federal, de Brasília para na tarde desta terça-feira, às 14h. Dirceu passou a noite em uma cela de seis metros quadrados onde há apenas uma cama de alvenaria, chuveiro com água fria e vaso sanitário. Na noite de ontem, recebeu colchonete, lençol e travesseiro.

A prisão do ex-ministro foi decretada pelo juiz Sérgio Moro. O ministro Luis Roberto Barroso (STF) autorizou a transferência na noite desta segunda-feira. A autorização é necessária porque Dirceu cumpre prisão domiciliar em Brasília devido a sua condenação no processo do mensalão.

“Entendo que a concentração dos atos de apuração criminal no foro do Juízo que supervisiona o inquérito é perfeitamente justificável, na medida em que é lá que se encontram em curso as investigações envolvendo as condutas imputadas ao sentenciado”, escreveu Barroso no despacho. Ele acompanha a execução penal das penas imputadas a Dirceu.

dirceu - chavez2

de Graciliano Rocha, Folha de S. Paulo:

No segundo semestre de 2011, o dono da Consilux Tecnologia, Aldo Vendramin, bateu à porta do ex-ministro José Dirceu para ganhar acesso privilegiado ao gabinete do então presidente Hugo Chávez (1954-2013) e tentar evitar os recorrentes atrasos de pagamento do governo venezuelano.

Sediada em Curitiba (PR), a empresa ganhou contratos e aditivos de US$ 416 milhões para construir casas populares numa versão do Minha Casa, Minha Vida na Venezuela. Entre 2011 e 2013, a Consilux pagou R$ 1,22 milhão para o petista desatar o nó político na república bolivariana.

“O José Dirceu me levou três vezes para conversar com o Chávez pessoalmente e depois disso o dinheiro começou a sair mais rápido”, diz o empresário.

A seguir os principais trechos da entrevista:

Foto: André Coelho – O Globo
zé dirceu - andre coelho

Do Globo:

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, suspendeu neste sábado a decisão do juiz Nelson Ferreira Junior, da Vara de Execuções Penais e Medidas Alternativas do Distrito Federal, que autorizou o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu a passar duas semanas em São Paulo. Barroso, que é relator do processo que julgou Dirceu no caso do mensalão, argumentou que não houve qualquer comunicação formal a ele da decisão tomada pelo juiz e pediu informações, com a máxima urgência, dos fundamentos da decisão. Dirceu cumpre pena em prisão domiciliar em Brasília.

jose dirceu

Mônica Bergamo, Folha de S. Paulo

A campanha de Dilma Rousseff ficou aliviada com o calendário de Dirceu: as datas previstas para que ele saia da prisão são 28 de outubro, caso o pedido para que ele passe ao regime aberto tramite com celeridade, ou 4 de novembro, caso a análise seja demorada. De qualquer forma, ele só vai para casa depois das eleições.

lei, biografias, José Dirceu, LeYa, não autorizada

Da Mônica Bergamo, Folha:

A editora LeYa decidiu engavetar livro sobre a vida de José Dirceu que publicaria ainda neste ano. Motivo: a lei brasileira que proíbe o lançamento de biografias sem a autorização do biografado seria tão drástica que poderia gerar multas e punições que colocariam em risco a própria existência da empresa no país. O parecer foi dado pelo departamento jurídico da editora portuguesa.

Foro íntimo
“Não houve ameaça do José Dirceu. Nós é que tivemos dúvidas e decidimos consultar advogados. Mas o direito à reserva da vida privada é considerado absoluto no Brasil, o que faz com que seja impossível publicar livro sobre qualquer personagem histórico do país”, diz Maria João Costa, editora-executiva da LeYa. “Até personagens secundários citados em fatos irrelevantes poderiam processar a editora.”

Dá um filme
A obra é assinada por Otávio Cabral, jornalista da revista “Veja”. “Cada linha do livro poderia ser provada. Já tínhamos comprado os direitos”, diz a executiva. “É absolutamente frustrante e algo que não ocorre em outros países democráticos. Aqui tudo é proibido. Histórias fantásticas não poderão ser contadas no Brasil.” Como a vida de Dirceu, que, segundo Maria João Costa, “é digna de cinema”.