Tag

livro

Browsing

dilma e mujica2

Um livro dos jornalistas uruguaios Andrés Danza e Ernesto Tulbovitz revela que a presidente Dilma Rousseff interveio diretamente para punir o Paraguai depois que o congresso do país votou pelo impeachment do presidente Fernando Lugo, em 22 de junho de 2012. Uma Ovelha Negra no Poder, sobre o ex-presidente do Uruguai José Mujica, é a mesma obra que revelou confidências do presidente Lula sobre o mensalão. As informações são da Veja.

Foto: André Coelho lula e mujica1

Um livro-reportagem lançado no Uruguai esta semana, e que conta os cinco anos do governo de José Mujica a partir do ponto de vista dele, traz à tona uma “confissão” que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lhe teria feito em 2010. Em “Una oveja negra al poder” (Uma ovelha negra no poder, em tradução livre), escrito pelos jornalistas uruguaios Andrés Danza e Ernesto Tulbovitz, ainda sem data para chegar ao Brasil, Mujica relembra um dos encontros que teve com Lula. Relata que, ao falarem sobre o escândalo do mensalão, que consistia na compra de apoio político, o petista lhe teria dito que aquela era “a única forma de governar o Brasil”. As informações são d’O Globo.

quem cria, nasce todo dia - vila

‘Quem cria, nasce todo dia’, livro do arquiteto Jaime Lerner, será lançado hoje (quarta-feira, 25), às 19h, na Livraria da Vila, Shopping Pátio Batel, em Curitiba. No evento, Lerner também fará uma sessão de autógrafos.

“Não existe segunda chance para primeira impressão”, diz Lerner ao mesmo tempo em que desconstrói a ideia de que a olhada inicial é a que vale. Isso acontece porque ele está aberto para o mundo, para mudar de opinião, para, de fato, viver experiências. É exatamente com esse espírito de entrega que escreveu suas crônicas, todas bordadas pelo fio da memória e o apoio de suas anotações, que coleciona há mais de 40 anos em cadernetinhas inseparáveis. O livro é editado pela Travessa Editores.

be1e-medium-mazza

Na próxima terça-feira, 10, Luiz Geraldo Mazza, um dos maiores jornalistas da história do Paraná, vai festejar o aniversário de 84 anos com o lançamento de um livro sobre a sua trajetória. Escrito por Selma Suely Teixeira, o livro Luiz Geraldo Mazza e Eloi Zanetti: Comunicadores do Paraná reúne o melhor de Mazza.

Serviço:
Lançamento – Luiz Geraldo Mazza e Eloi Zanetti: Comunicadores do Paraná
Dia 10, a partir das 19h30;
Local: Espaço Cultural do BRDE, Avenida João Gualberto, 570 – Alto da Glória.

capa_mazza_zanetti-620x620

convite - rafael vianna

O assessor civil e coordenador do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública, delegado Rafael Vianna, convida a todos, para o lançamento do seu livro, Reflexões sobre Segurança Pública: nada mais do que tudo isso, de sua autoria, publicado pela Editora Plano B. O lançamento será dentro de uma das galerias do antigo Presídio do Ahú, em Curitiba, com a apresentação de quatro violinistas da Orquestra Sinfônica do Paraná. Para Vianna, o evento será uma experiência única. “ O lançamento representará bem o livro, uma mistura de percepções, lembranças, dúvidas e reflexões. Espero todos vocês lá, será uma honra para mim a presença de cada um”, diz.

O lançamento acontecerá na próxima quinta-feira (11), a partir das 18:00 às 22:00 horas, no antigo Presídio do Ahú, localizado na Avenida Anita Garibaldi, 750, Curitiba.

lerner -

O Museu Oscar Niemeyer (MON) estreia nesta quinta-feira (11), às 19h, a mostra “Das Vozes da Cidade”, sobre os 50 anos de arquitetura e urbanismo de Jaime Lerner, ex-governador do Paraná. A exposição, na sala 06, ficará em cartaz até 15 de março de 2015. Além da exposição, na noite de quinta também acontece, no MON, o lançamento do livro de crônicas de Jaime Lerner, Quem cria, nasce todo dia, editado pela Travessa dos Editores.

autobiografia - escravo Do Globo:

Que aqueles ‘indivíduos humanitários’ que são a favor da escravidão se coloquem no lugar do escravo no porão barulhento de um navio negreiro, apenas por uma viagem da África à América, sem sequer experimentar mais que isso dos horrores da escravidão: se não saírem abolicionistas convictos, então não tenho mais nada a dizer a favor da abolição.”

As palavras são de Mahommah Gardo Baquaqua, ex-escravo nascido no Norte da África no início do século XIX e que trabalhou no Brasil antes de fugir das amarras da servidão em Nova York, em 1847. O trecho consta do livro “An interesting narrative. Biography of Mahommah G. Baquaqua” (“Uma interessante narrativa: biografia de Mahommah G. Baquaqua”, em tradução livre), lançado assim mesmo, em inglês, pelo próprio ex-escravo, em Detroit, no ano de 1854, em plena campanha abolicionista nos EUA. A obra jamais foi traduzida para o português, permanecendo desconhecida do público brasileiro.