Tag

lucro

Browsing

O Globo

O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou nesta quarta-feira a aplicação com restrições da Lei Rouanet, que assegura incentivos fiscais a apoiadores de eventos culturais. Pela decisão, o Ministério da Cultura está proibido de autorizar a captação de recursos a projetos que apresentem “forte potencial lucrativo” ou que tenham capacidade de atrair “suficientes investimentos privados”. A representação que gerou a decisão do Ministério Público junto ao TCU se referia tão somente ao Rock in Rio, mas os ministros estenderam esses feitos a todos eventos culturais que forem buscar apoio da lei. Para o tribunal, ocorreu uma inversão de prioridades no uso de recurso público, mas, no processo, o ministério argumentou não poder negar incentivos a esse tipo de evento.

O Globo

O Bradesco, segundo maior banco privado do país, registou em 2015 um lucro líquido de R$ 17,180 bilhões, um crescimento de 13,9% em relação ao registrado no ano passado. Esse crescimento foi possível devido aos maiores ganhos proporcionado pela intermediação financeira, ou seja, pelo efeito dos juros mais elevados, uma vez que a carteira de crédito avançou apenas 4,2% no período – para 2016, a instituição prevê que o total de empréstimos cresça entre 1% e 5%.

— Depois de anos ininterruptos de crescimento, com rápida expansão e superando mais de 50% do PIB o montante, é óbvio que agora, em um ciclo de desaceleração, as curvas de crescimento serão menores. Isso ocorre em função dessa atividade econômica que esfriou a demanda por novos empréstimos — afirmou o presidente do banco, Luiz Carlos Trabuco, em teleconferência à imprensa.

bb- lucro

O Banco do Brasil informou que registrou lucro líquido de R$ 5,818 bilhões no primeiro trimestre de 2015. O montante cresceu 93,3% em relação aos R$ 3 bilhões registrados no quarto trimestre de 2014 e 115,4% na comparação com os R$ 2,7 bilhões do primeiro trimestre do ano passado.

O banco alcançou ainda um valor de R$ 1,524 trilhão em ativos em março de 2015, com crescimento de 11,2% em 12 meses, e de 6% na comparação com o trimestre anterior.

dilma e blatter-1

Não teve muito legado, mas a Copa do Mundo foi extremamente lucrativa para a Fifa. De acordo com Estadão, a Fifa faturou R$ 16 bilhões com o torneio no Brasil – uma quantia que jamais conseguiu em outros eventos. Os contratos comerciais e de transmissão da Copa em 2014 renderam à entidade US$ 2 bilhões (R$ 6,4 bilhões). Em 2010, no Mundial da África do Sul, a Fifa teve arrecadação inferior: US$ 4,1 bilhões (13,3 bilhões).

Foto: Avener Prado/ Folhapress procurador-1

de Mônica Bergamo, Folha de S. Paulo:

Um ano depois da deflagração da Operação Lava Jato, o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima diz que ela “andou num ritmo muito mais rápido do que o que nós estávamos acostumados a trabalhar”.

Ele, no entanto, acredita que as investigações estão apenas “arranhando o verniz de uma estrutura muito maior”, que seria a forma como se financia a política no país. Defendeu mudanças profundas no sistema político. E afirmou que esquemas de corrupção, como o que agora é revelado na Petrobras, fazem parte de uma engrenagem que funciona como “um relógio gigantesco”. Ele pode até “perder algumas peças que são substituídas por outras. Mas funciona até independente da vontade dessas peças”.

A seguir, a entrevista com o procurador:

Foto: Henry Milleo/ Gazeta do Povo
foto - gazeta do povo

Balancetes das viações de Curitiba e região têm movimentação de R$ 55,6 milhões com empresas menores, ligadas às permissionárias; auditores dizem que valor pode ser maior.

de Raphael Marchiori, Gazeta do Povo:

Balanços financeiros das empresas de ônibus de Curitiba analisados por auditores das comissões da tarifa colocam em dúvida o real faturamento do setor. As comissões suspeitam que empresários estão utilizando empresas menores do mesmo grupo familiar para drenar os lucros. Os balancetes das viações de dezembro de 2010 a junho de 2013 têm movimentações com outras empresas da família Gulin que ultrapassam R$ 55 milhões. São empréstimos, aprisionamentos de recursos e depósitos judiciais. Para especialistas, essas transações só ocorrem por conta de uma brecha no edital.

Foto: Bloomberg News / Dado Galdieri vale  -foto Bloomberg News - Dado Galdieri

Do Globo:

A Vale, maior produtora global de minério de ferro, teve prejuízo de R$ 3,381 bilhões entre julho e setembro deste ano, contra lucro de R$ 7,949 bilhões no mesmo período de 2013, em um trimestre duramente impactado pela queda do preço da matéria-prima do aço e por perdas cambiais.

O resultado, prejuízo de US$ 1,44 bilhão, ficou muito longe da média das estimativas do mercado obtidas pela Reuters, que apontava um lucro de US$ 956 milhões no período.

Da Banda B com CMC:

O diretor de Transporte da Urbs, Rodrigo Binotto Grevetti, prestou depoimento nesta quinta-feira (1º) à CPI do Transporte Coletivo, na Câmara Municipal de Curitiba. Sob juramento, ele afirmou que a tarifa técnica custeia todo o serviço prestado e também prevê a rentabilidade das empresas, que pode chegar a R$ 104 milhões por ano.

Segundo Grevetti, o item “rentabilidade justa do serviço prestado” considera os investimentos das contratadas em veículos (R$, 6,629 milhões) e instalações (R$ 2,034 milhões), com impacto de 11,46% na tarifa. Anteriormente, o engenheiro Antonio José Vellozo, do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp), disse à CPI que as empresas têm prejuízo na operação do sistema.

“O lucro equivale a R$ 0,34 de cada passagem e a mais de R$ 104 milhões por ano”, disse o presidente da comissão especial, Jorge Bernardi (PDT).

Ilustração: Felipe Lima para a Gazeta

Do G1 PR:

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) anunciou nesta quinta-feira (16) que, no primeiro trimestre deste ano, registrou lucro liquido de R$ 398,7 milhões. O montante é 24,7% superior ao registrado no mesmo período de 2012.

De acordo com a Copel, este desempenho é resultado de uma estratégia adotada, em janeiro, pela subsidiária Copel Geração e Transmissão no setor de suprimento de energia, que teve crescimento de 72,1% na receita. Segundo a Copel, a compra de energia para revenda teve alta de 39,5%.