Tag

manifestações

Browsing

moro2

O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, afirmou nesta segunda-­feira, 14, que o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato na primeira instância, pretende “criminalizar a política”. Para ele, o magistrado foi “o rei da festa”, em referência aos protestos de anteontem pelo País. As informações são de Carla Araújo, Tânia Monteiro e Vera n’O Estadão.

O ministro reconheceu o vigor das ruas nos atos contra o governo, mas destacou que os líderes de oposição também foram hostilizados, que as manifestações foram “produzidas” e “patrocinadas por empresas” e, além disso, afirmou que aqueles que foram às ruas ainda são majoritariamente eleitores do tucano Aécio Neves, derrotado por Dilma em 2014. “O Aécio achou que ia chegar lá como rei da festa, mas o rei da festa foi o Moro (Sérgio)”, declarou Jaques Wagner. “Quem tentou faturar em cima da manifestação, não conseguiu”, completou.

gleisi - agencia senado

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), um dos principais alvo das investigações da Operação Lava Jato, chamou os milhões de brasileiros que foram as ruas neste domingo, 13, de ‘classe média despolitizada’. “O perfil de quem participou (dos protestos) continua sendo a classe média mais tradicional”, disse Gleisi no artigo “13 de março, uma despolitização perigosa” distribuído à imprensa nesta segunda-feira, 14.

Para Gleisi, os que foram às ruas “não traduzem o sentimento do conjunto do país”. “Onde estava o povo trabalhador e mais pobre deste país? Certamente assistindo as manifestações, procurando entender a que interesse tudo isso atende. Combater a corrupção? Talvez?! Mas por que não fizeram antes? E por que são tão seletivos?”, questiona a petista.

Ontem, no país inteiro, no auge das manifestações, muitas pessoas tiveram dificuldades de postar no Facebook, Twitter, instagram e outras mídias, que ficaram parcialmente fora do ar das 14h até às 18h. “Imagine se isso não tivesse acontecido”, disse um dos coordenadores das manifestações convocadas, quase que exclusivamente, pelas redes sociais.

protesto - rio1

da Reuters:

Começaram na manhã deste domingo, no Rio de Janeiro, em Brasília e em outras capitais, as manifestações contra o governo da presidente Dilma Rousseff (PT). As manifestações começaram na orla de Copacabana, no Rio de Janeiro, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, e em cidades como Belo Horizonte, Salvador, Recife e Fortaleza. Muitos manifestantes usam camisas amarelas e carregam faixas contra o governo e o PT.

unnamed5

unnamed9