Tag

maurício

Browsing

requião - fachin1 - C

do Celso Nascimento, na Gazeta do Povo:

Parece até ironia do destino, mas entre os 1.500 processos herdados pelo recém-empossado ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, está a Reclamação 9375, que visava impedir a posse de Maurício Requião como conselheiro do Tribunal de Contas. Nomeado pelo então governador e irmão Roberto Requião, configuraria um ato de nepotismo, argumentou o advogado que impetrou a ação.

Ironia 2 – Agora notem: pela primeira vez na história do Paraná, todos os políticos, adversários ou desafetos, uniram-se para que Fachin fosse indicado para o STF. O senador Requião foi um dos seus mais aguerridos defensores, mas o governador Beto Richa também trabalhou em favor do jurista paranaense.

Ironia 3 – Requião, é claro, quer ver o irmão no TC, desejo oposto ao de Richa, por dois motivos: (1) o senador é seu desafeto; (2) para não colocar em risco a permanência no TC do conselheiro Ivan Bonilha, o pupilo que nomeou para a cadeira que seria de Maurício. Diante do apoio que recebeu dos dois, Fachin corre o risco de ser mal interpretado em qualquer decisão jurídica que venha a tomar.

m requiao

Do Bem Paraná:

Maurício Requião, irmão do candidato do PMDB ao governo do Estado, Roberto Requião; além do sobrinho, Tadeu de Melo e Silva e do advogado do peemedebista, Leonidas Chavez Filho,foram detidos pela Polícia Militar hoje quando tentavam fazer “flagrante” em um barracão que estaria armazenando panfletos apócrifos contra a campanha de Requião, da candidata ao governo e senador Gleisi Hoffmann e à presidente da República Dilma Rousseff, no bairro do Portão, em Curitiba. Diante da detenção, os peemedebistas chamaram a a Polícia Federal. Segundo o PMDB, o barracão seria ligado à campanha do governador e candidato à reeleição, Beto Richa (PSDB).

A PM teria prendido os correligionários de Requião por invasão de propriedade. O deputado federal Doutor Rosinha também foi ao barracão, mas não teria sido preso por possuir mandato parlamentar. O barracão funcionaria como fábrica de material contra as campanhas de Requião, Gleisi e Dilma. O local fica na Rua Alberto Klemtz, no bairro Portão, em Curitiba, onde funciona o barracão do leiloeiro Paulo Roberto Leal Vardana. O Cope e a PM já estão no local. O TRE ainda não mandou representante.

Via twitter, o Senador confirmou o ocorrido.

requiao twitter comitê