Tag

ministério da saúde

Browsing

O Ministério da Saúde liberou R$ 185,1 milhões para custeio de procedimentos ambulatoriais e hospitalares para o Paraná. Desses R$ 78,1 milhões foram destinados ao Fundo Estadual e R$ 106,9 milhões aos fundos municipais. Os recursos são referentes aos serviços realizados em julho.

“Os gestores contam com a contrapartida financeira do Ministério da Saúde para manter e expandir os atendimentos oferecidos nas suas redes do SUS. Nosso compromisso vem sendo a recomposição do orçamento da Saúde, para que o serviço seja ampliado e mais qualificado”, afirma o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

SUS

O Ministério da Saúde liberou nesta semana mais R$ 37,5 milhões para reforçar o atendimento pelo SUS em hospitais universitários de todo o país. Somente na região Sul foram R$ 11,7 milhões. Os recursos já estão disponíveis.

Os valores são do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF). Com isso, as universidades mantenedoras ganham maior capacidade orçamentária para estimular a oferta de ensino, pesquisa e atendimento de qualidade.

SUS (1)

O ministro da saúde, Ricardo Barros, anunciou durante reunião do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que conseguiu, junto à equipe econômica do Governo Federal, descontingenciar R$ 5,6 bilhões do orçamento da saúde. Os recursos vão compor os R$ 118 bilhões do orçamento de 2016. Haverá ainda um crédito de R$ 550 milhões para novos credenciamentos.

Saude_

O ministro da Saúde Ricardo Barros quer fortalecer o Complexo Industrial da Saúde. Nesta quarta-feira (29), durante o 6º Fórum Latino Americano de Biossimilares, realizado em Brasília, ele destacou a importância da competitividade do setor para a sustentabilidade do Sistema Único de Saúde (SUS). Entre as ações estão o aumento da concorrência, redução de preços e maior eficiência das parcerias de transferência de tecnologia entre empresas públicas e privadas.

SUS

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou que o Ministério está liberando R$ 66 milhões em emendas individuais de parlamentares paranaenses. Os recursos serão utilizados para custeio e investimentos em todas as regiões do Estado. As emendas estavam prontas serem pagas e aguardavam apenas a liberação da área financeira. Outras emendas serão pagas depois do período eleitoral, de acordo com a legislação.

(foto: Ministério da Saúde)

ricardo 1hoffmann

O publicitário Ricardo Hoffmann, preso sob suspeita de ter pago propina ao ex-deputado André Vargas (ex-PT) para conseguir contratos com órgãos do governo como o Ministério da Saúde e a Caixa Econômica Federal, decidiu fazer acordo de delação premiada para ter pena menor. As informações são da Folha de S. Paulo.

O acordo deve ser assinado nos próximos dias, de acordo com três profissionais que participam das negociações. Hoffmann é acusado de usar fornecedores da agência da qual era vice-presidente em Brasília, a Borghi Lowe, para fazer repasses de R$ 3,17 milhões para uma empresa controlada pelo ex-deputado, que deixou o PT no ano passado e está sem partido.