Tag

paraguai

Browsing

segunda-ponte

O Dnit afirmou que a portaria publicada o Diário Oficial da União, com remanejamento de recursos do orçamento de 2016, não altera a programação das obras projetadas para o Paraná. Entre elas, a construção da segunda ponte sobre o Rio Paraná na fronteira de Foz do Iguaçu com a Paraguai, que sofreu uma redução de R$ 18,3 milhões no orçamento; a construção do trecho rodoviário de Campo Mourão a Palmital, na BR-158, que terá R$ 99 mil a menos, e o Contorno Sul Metropolitano de Maringá, com redução de R$ 99 mil. Com informações de Murilo Gatti n’O Diário de Maringá.

Em nota, o Dnit informou que “nenhum empreendimento foi cancelado” e que “todo planejamento de licitações do Dnit permanece em execução”.

(foto: reprodução)

dilma e mujica2

Um livro dos jornalistas uruguaios Andrés Danza e Ernesto Tulbovitz revela que a presidente Dilma Rousseff interveio diretamente para punir o Paraguai depois que o congresso do país votou pelo impeachment do presidente Fernando Lugo, em 22 de junho de 2012. Uma Ovelha Negra no Poder, sobre o ex-presidente do Uruguai José Mujica, é a mesma obra que revelou confidências do presidente Lula sobre o mensalão. As informações são da Veja.

Quem mora em Ponta Porã, MS, atravessa uma avenida e faz economia. Preço da gasolina está mais barato que no Brasil e deve cair ainda mais.

do G1:

A Petrobras anunciou a quarta redução seguida nos preços dos combustíveis, só que no Paraguai. A empresa brasileira é uma das principais fornecedoras para o país vizinho.

Quem mora em Ponta Porã só precisa atravessar uma avenida para fazer economia, na hora de encher o tanque. O preço da gasolina já está mais barato que no Brasil, R$ 2,97, e vai cair ainda mais.

A Petrobras anunciou que a partir da segunda-feira de carnaval (16), o litro deve chegar a R$ 2,80, valor que pode ter uma pequena variação por causa da cotação do dólar, referência para a conversão de moedas.

medico roger

De Antônio Werneck e Thiago Herdy, O Globo:

Foi preso na tarde desta terça-feira, às 13h25, o médico Roger Abdelmassih. A prisão ocorreu perto da escola onde o médico ia deixar os filhos junto com a mulher Larissa, no Paraguai, e foi confirmada pela Polícia Federal, em Brasília.

Abdelmassih estava vivendo em Assunção, capital do Paraguai, com a mulher e dois filhos gêmeos, de três anos — um menino e uma menina. Ele será transferido pelas autoridades paraguaia para Foz do Iguaçu ainda hoje.

Depois, provavelmente nesta quarta-feira, será levado para São Paulo.

Abdelmassih foi condenado a 278 anos por 52 estupros e quatro tentativas de abuso a 39 mulheres. Especialista em reprodução assistida, teve o registro cassado pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo.