Tag

paulo

Browsing

Do Painel, Folha de S. Paulo:

A Polícia Federal encontrou indícios de que os pagamentos de propina revelados pela Operação Lava Jato continuam sendo feitos na Petrobras. Relatório da última etapa da investigação diz que o esquema “apresenta continuidade mesmo após a demissão do então diretor Paulo Roberto Costa” e “assola o país de Norte a Sul até os dias atuais”. A PF vai apurar pagamentos feitos pelas empreiteiras ao doleiro Alberto Youssef já em 2014 para encontrar obras em que pode ter havido propina.

paulo bernardo, joao arruda

Substituição na cota paranaense do alto escalão do governo de Dilma? Em Brasília, o PMDB se articula para tentar a nomeação do deputado federal reeleito João Arruda (PMDB-PR) para o Ministério do Turismo. Os peemedebistas acreditam que, se Arruda for escolhido Ministro, o sobrinho de Roberto Requião ocuparia uma lacuna deixada pelas iminentes saídas dos paranaenses Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da presidência), Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Paulo Bernardo (Comunicações), que não continuará no ministério que comandou, entre outros motivos, por aparecer no núcleo central das investigações de desvio de dinheiro da Petrobras.

paulo bernardo1

Do Fernando Tupan:

Inimigo jurado do ministro Paulo Bernardo (PT), que está aparecendo, junto com a mulher, a senadora petista Gleisi Hoffmann, como beneficiária do esquema de desvios da Petrobras, o senador Roberto Requião (PMDB) tripudia.

Em seu twitter Requião faz um deboche bilingue. “No dicionário do Alberto Youssef PB quer dizer “pour boire”? [para beber]“. A sacada se refere a uma anotação nas contas do doleiro identifica pela Polícia Federal: “PB: 0,1″, que segundo o depoimento do doleiro, confirmado pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, significaria que o ministro teria recebido R$ 1 milhão do esquema.

Foto: Brunno Covello/Gazeta do Povo
eleicao_tj_3_031114 paulo vasconcelos

Da Gazeta do Povo:

O desembargador Paulo Vasconcelos, atual vice-presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), foi eleito presidente da Corte para os próximos dois anos (biênio 2015-2016). Na eleição, que ocorreu na tarde desta segunda-feira (03), ele obteve 68 votos contra 45 do desembargador Jorge Wagih Massad, que disputou com ele o segundo turno do pleito.

No primeiro turno, que ocorreu momentos antes, três desembargadores concorreram. Vasconcelos obteve 49 votos e Massad, 34. Luiz Carlos Gabardo recebeu 30 votos e ficou de fora da disputa. Todos os candidatos se tornaram desembargadores com a extinção do Tribunal de Alçada, que ocorreu no fim de 2004. Dos 120 desembargadores aptos para votar, 113 compareceram à votação.

youssef, andré vargas, paulo roberto costa

Terra de Alberto Youssef, André Vargas e Paulo Roberto Costa (foto), o Paraná confirmou, mais uma vez, que é um dos grandes centros da corrupção nacional. É o que diz o relatório divulgado hoje pelo Conselho Nacional de Justiça, que mostra o número de processos sobre corrupção das Justiças Estaduais. O levantamento reúne casos de improbidade e crimes contra a administração pública iniciados até 31 de dezembro de 2012. O Paraná tem um estoque de 5.219 processos, atrás apenas de São Paulo (15.161), Minas Gerais (13.075) e Bahia (7.202). O Paraná julgou 22% destes processos e, ao lado do Rio de Janeiro, é o terceiro Estado com menor índice de julgamento, atrás do Piauí, que julgou 15% dos casos, e da Bahia, que julgou 6% dos processos. Entre os julgados no Paraná por casos de corrupção, 31% dos réus foram condenados. A média de condenados é a mesma do país: no Brasil, 31%, menos de 1/3, dos julgados em casos desta categoria foram condenados. As informações são da Folha de S. Paulo.

Veja o levantamento do CNJ de casos de corrupção, processos julgados e condenados em cada Estado.

Foto: Fábio Rossi – Agência O Globo
Cosenza

Do Globo:

O diretor de Abastecimento da Petrobras, José Carlos Cosenza, sucessor de Paulo Roberto Costa no cargo, disse na tarde desta quarta-feira em depoimento à CPI mista da Petrobras que “nunca ouviu falar” de desvios de recursos ou formação de cartel para a realização de obras para a companhia. Cosenza destacou que a empresa realiza apurações internas e acompanha as investigações sobre o tema.

O relator da comissão, Marco Maia (PT-RS), utilizou declarações de Costa em depoimento a Justiça para questionar o sucessor sobre eventual propina de 3% nos contratos, repasses a partidos políticos e formação de cartel das grandes empreiteiras fornecedoras da Petrobras. Para todas elas, a resposta foi semelhante.

— Nunca ouvi falar — repetiu.

Foto: Antonio Moré
GleisiAntonioMore

De André Gonçalves, Gazeta do Povo:

Nove meses após deixar a Casa Civil para pavimentar a candidatura ao governo do Paraná, a senadora Gleisi Hoffmann (PT) diz que não voltará ao ministério. “Não serei ministra. O certo é que serei senadora do Paraná pelos próximos quatro anos.”

Gleisi explica que já “teve sua participação” na primeira gestão da presidente Dilma Rousseff e que o natural agora é que novos nomes tenham uma chance. “Na campanha ela deixou claro que o governo passaria por mudanças, com ideias novas.”

Foto: André Coelho / Agência O Globo
dilma2 - André Coelho - o globo

Do Noblat:

Sabe por que Dilma Rousseff foi impiedosamente derrotada em São Paulo pelo dilatado placar de 64% dos votos contra 25,8%? Porque a imprensa não noticiou direito a crise da falta de água no Estado.

Abismado com tamanha asneira? Queixe-ser ao bispo.

A autora da asneira foi a presidente reeleita Dilma Rousseff durante em entrevista, ontem à noite, à TV Record.

Não, ela não corou quando disse isso. Nem pareceu acanhada. Enfrentou alguma dificuldade para se expressar, mas nada de excepcional. O de costume.

Há mais de três meses que a falta de água é notícia diária na imprensa paulista. E também fora dali. Certamente não foi disso que Dilma se queixou.

Os petistas, que tanto reclamaram do vazamento de trechos das delações premiadas de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, o que consideraram um golpe contra o partido e sua candidata, Dilma Rousseff, saberão a partir de agora o quanto não foi revelado e o que ainda está por vir.

Começam as delações premiadas de executivos das empreiteiras envolvidas. E dos longuíssimos depoimentos de Costa e de Youssef, o que a imprensa publicou é uma pequena amostra do grande esquema de corrupção montado. Enfim, a casa caiu. Depois das eleições, como queriam os petistas, Dilma reeleita, o esgoto da República deve ficar a céu aberto.

fruet culpa

É enorme a ansiedade. Gustavo Fruet, abochornado diante do desempenho pífio de sua administração, como não admite que é ele o principal responsável pelo fiasco, decidiu mudar a equipe. Imaginem as expectativas nos arraiais do PT, do PDT e assemelhados. Mas Fruet quer mesmo é melhorar sua posição entre os vereadores. Três deles estão cotados para assumir uma secretaria, segundo um porta-voz oficioso de Fruet. São eles: Paulo Salamuni (PV), Pedro Paulo (PT) e Paulo Rink (PPS). Salamuni assumiria a Secretaria do Meio Ambiente, Pedro Paulo a de Educação e Rink a de Esporte e Juventude. Salamuni e Paulo Rink concorreram a deputado federal, mas foram derrotados. Aliás, fragorosamente.