Tag

paulo

Browsing

palo roberto costa veja

Do Globo:

Documento oficial da Petrobras põe em xeque o discurso adotado pela presidente Dilma Rousseff, nos últimos dias, sobre as circunstâncias em que o ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa deixou o cargo. Ao declarar que combate os malfeitos, Dilma sustenta que demitiu Costa em 2012. Ata da reunião que escolheu o sucessor de Paulo Roberto Costa na Diretoria de Abastecimento traz, no entanto, uma versão diferente. No documento, os representantes do governo no Conselho de Administração da Petrobras não só registram que foi o diretor quem renunciou ao cargo como ainda fazem questão de elogiar a atuação de Costa na cúpula da estatal.

A ata resume a reunião do Conselho de Administração do dia 2 de maio de 2012, presidida pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Registrado na Junta Comercial do Rio no dia 16 do mesmo mês e publicado no Diário Oficial do estado no dia 28, o documento diz que todo o conselho concordou em registrar em ata elogios ao desempenho do mesmo diretor que, agora, a presidente diz ter demitido.

paulo roberto costa delaçao

De Brasil 247:

A delação premiada de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras preso no âmbito da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, não termina na entrega de fatos, nomes e valores do esquema de corrupção que envolvia empresários, políticos e contratos da petroleira.

Em troca do arquivamento de novos fatos que surgirem contra ele, prisão domiciliar por um ano e ainda parte da pena a qual for condenado cumprida em regime semiaberto, Paulo Roberto Costa terá de entregar uma série de bens que reconhecem serem “produto ou proveito de atividade criminosa ou seu equivalente em termos de valor”, a começar por uma multa de US$ 5 milhões como forma de indenizar o estado.

PAULO ROBERTO COSTA/CPMI

Do Estadão:

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, alvo maior da Operação Lava Jato, ganhou nesta tarde, 30, o benefício da prisão domiciliar por ordem judicial. Escoltado por agentes da Polícia Federal, ele será transferido para sua residência, no bairro de Ipanema, Rio, onde deverá permanecer no mínimo por um ano, sob rigorosa vigilância. Ele vai usar tornozeleira eletrônica.

A prisão domiciliar do executivo faz parte do acordo de delação premiada que ele firmou com o Ministério Público Federal e foi homologado nesta terça-feira, 30, pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal. Entretanto, ele só deve deixar a PF e ir para prisão domiciliar amanhã.

doleiro corrupção

Na primeira conversa que teve com investigadores da Operação Lava-Jato depois de fazer acordo de delação premiada, o doleiro Alberto Youssef abriu o jogo e confessou ter feito caixa dois, movimentação não declarada de dinheiro, para o PP. Numa demonstração de que está mesmo disposto a colaborar com a Justiça, Youssef citou nomes já delatados pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e fez referências a outros políticos que não teriam sido mencionados até o momento no escândalo da Operação Lava-Jato, segundo revelou ao jornal “O Globo” um dos investigadores.

Paulo-Bernardo-WA

De Rogério Galindo, Caixa Zero:

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo (PT), diz que ele e a esposa, a senadora Gleisi Hoffmann (PT), não têm nenhuma “bala de prata” para a reta final de campanha. “O que vamos fazer é gastar sola de sapato, não economizar perna”, disse em entrevista ao blog Caixa Zero.

Segundo ele, a declaração de Roberto Requião (PMDB) sobre a existência da possível bala de prata para vencer Beto Richa (PSDB) na última semana do primeiro turno também é “estranha”. “Se ele tem essa bala de prata, por que não usou antes?”, pergunta.

O petista diz que continua sem acreditar nas pesquisas eleitorais de intenção de voto. “Na eleição de Curitiba, eles erraram até a boca de urna. Vamos continuar trabalhando até as cinco horas do dia de outubro”, afirmou.

maluf fora

O TSE considerou, por 4 votos a 3, o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) um “ficha-suja” e negou nesta terça (23) o registro de sua candidatura à reeleição para a Câmara dos Deputados. Apesar da decisão tomada pela última instância da Justiça Eleitoral, o deputado ainda pode apresentar recursos ao STF para seguir realizando sua campanha nas ruas e na propaganda de rádio e TV. O advogado de Maluf, Eduardo Nobre, já disse nesta terça-feira que irá recorrer contra a decisão do TSE. As informações são da Folha de S. Paulo.

Para a maioria dos ministros, os critérios da Lei da Ficha Limpa impedem que Maluf seja candidato em razão de sua condenação por improbidade administrativa relacionada ao superfaturamento das obras do túnel Ayton Senna durante sua gestão à frente da Prefeitura de São Paulo, entre 1993 e 1996. Durante o julgamento desta terça-feira, os debates foram acalorados. O presidente da corte, Dias Toffoli, e os ministros Gilmar Mendes e João Otávio Noronha, argumentaram que a condenação de Maluf por improbidade não o torna um “ficha-suja”.

De Reinaldo Azevedo, Veja:

Pois é… Reportagem da Folha deste sábado informa que Paulo Roberto Costa envolveu mais duas diretorias no esquema corrupto que vigorava na empresa: a Internacional, que era comandada pelo notório Nestor Cerveró, e a de Serviços e Engenharia, cujo titular era o petista Renato Duque. O PT está preocupado com os cadáveres que podem sair do armário. Faltam duas semanas para o primeiro turno das eleições, mas o segundo ainda está longe, só no dia 26 de outubro. Entre as irregularidades que atingem as duas diretorias, estão a construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, e a compra da refinaria de Pasadena, nos EUA. Segundo o Jornal Nacional, Costa admitiu ter recebido R$ 1,5 milhão de propina só nessa operação.

Duque, note-se, já aparece citado em outro inquérito da Polícia Federal para apurar irregularidades nos negócios da Petrobras. A polícia investiga sua relação com outros funcionários da estatal suspeitos de evasão de divisas.

paulo roberto costa - pasadena

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa disse a investigadores da Operação Lava Jato que houve pagamento de propina na compra da refinaria de Pasadena (nos EUA) pela estatal. A informação foi divulgada ontem pelo Jornal Nacional, da Rede Globo. Segundo a reportagem, Costa teria admitido que ele mesmo recebeu R$ 1,5 milhão de propina pela compra da refinaria. O processo de aquisição da refinaria é investigado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pelo Ministério Público Federal. Segundo o TCU, a aquisição de Pasadena causou um prejuízo de US$ 792 milhões à Petrobras. As informações são do jornal O Globo.

paulo bernardo - gazeta do povo

De Rogério Galindo, Gazeta do Povo:

Foi rápida a passagem do ministro Paulo Bernardo por Curitiba. Depois de anunciar há duas semanas que entrava de férias para ajudar nas campanha de Dilma e de Gleisi Hoffmann, o ministro das Comunicações já voltou a Brasília e ao trabalho regular.

Gleisi diz que ele deve voltar agora só na semana final da campanha, para dar uma força nos últimos dias antes da votação.