Tag

polícia federal

Browsing

policia-federal-agencia-brasil-1

A força-tarefa da Polícia Federal (PF) na Operação Lava Jato em Curitiba terá dez novos integrantes a partir do próximo dia 25 e passará a contar com 57 policiais federais. O grupo da Lava Jato receberá dez novos agentes da PF que trabalharão em regime de dedicação exclusiva pelo menos até o fim do ano, segundo o delegado Mauricio Moscardi, um dos coordenadores da equipe. De acordo com o delegado, o aumento do efetivo foi determinado pela direção da PF no começo desta semana após pedido da coordenação da Lava Jato, que também é composta pelo delegado Igor Romário de Paula e pela delegada Erica Marena, entre outros. As informações são de Flávio Ferreira na Folha de Londrina.

paulo-bernardo2

Karlos Kohlbach

Apesar da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de soltura de Paulo Bernardo, o ex-ministro de Lula e Dilma Rousseff (PT) segue na alça de mira da Polícia Federal e dos procuradores do Ministério Público Federal (MPF).

Uma fonte contou ao Blog que a documentação apreendida na ação policial, assim como os extratos telefônicos, está em fase final de análise. “Os resultados dos achados deve ensejar uma nova operação da PF”, diz a fonte.

cassio-cunha-lima-foto-gerdan-wesley1

O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), definiu como “abuso” a realização de buscas pela Polícia Federal no apartamento funcional da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) na Operação Custo Brasil, um desdobramento da Lava Jato. Cunha Lima afirmou que somente o Supremo Tribunal Federa (STF) poderia ter determinado a busca no apartamento funcional, em Brasília, ainda que o marido morasse lá. Com informações d’O Globo.

lula2

Com a Operação Lava Jato cada vez mais próxima de seus calcanhares, Lula já tem data marcada para depor como testemunha de seu amigo José Carlos Bumlai. A Justiça Federal do Paraná, que conduz a maior parte dos processos da Lava Jato, agendou a oitiva do ex-presidente para o dia 14 de março, às 9h30, na sede da Justiça Federal de São Paulo. As informações são de João Pedroso de Campos na Veja.

O depoimento de Lula será por videoconferência, oportunidade em que ele poderá falar sobre o amigo do peito e, sobretudo, o empréstimo fraudulento de R$ 12 milhões conseguido por Bumlai junto ao Banco Schahin, repassado ao PT e devidamente compensado por um contrato de US$ 1,6 bilhão da Schahin com a Petrobras. Além do ex-presidente, três testemunhas arroladas pela defesa do pecuarista irão depor no mesmo dia na capital paulista.

lula e marisa GM _ oglobo

O Globo

O promotor Cássio Conserino, do Ministério Público de São Paulo, marcou o interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de sua mulher, Marisa Letícia, para o dia 17 de fevereiro em São Paulo. Será a primeira vez que Lula prestará depoimento como investigado. A informação foi confirmada por Conserino ao GLOBO.

O Ministério Público apura crime de ocultação de patrimônio no caso do tríplex do Guarujá que foi mantido pelo casal. No dia 17 de fevereiro também serão ouvidos o empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, e o engenheiro Igor Pontes, que acompanhou Lula durante visita ao apartamento.

CUNHACASA

Pedido de buscas foi autorizado pelo ministro do STF, Teori Zavascki, relator do processo da Lava-Jato

A Polícia Federal cumpre na manhã desta terça-feira mandado de busca e apreensão na residência oficial do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em Brasília. A PF também tem ordem de busca e apreensão na casa de Cunha na Barra da Tijuca, no Rio. Também foram realizadas, segundo o G1, buscas nas residências do deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE) e do senador Edison Lobão (PMDB-MA). Também em endereços do ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves e do da Ciência e Tecnologia, Celso Pansera, ambos do PMDB.

Estão sendo realizado buscas também na casa do ex-presidente da Transpetro no Ceará, Sérgio Machado, e em escritórios de advocacia e em empresas com contratos com a estatal.

A Polícia Federal apreendeu o telefone celular de Eduardo Cunha e também está na Câmara Federal, fazendo apreensões da Diretoria Geral da Casa.

Trata-se de mais uma fase da Operação Lava-Jato, desta vez chamada de Catilinária, em referência às Catilinárias, uma série de quatro discursos de Cícero, o cônsul romano, proferidos em 63 a.C., contra Catilina, um filho de família nobre que se aliara a comparsas para derrubar o governo republicano e obter riquezas e poder.Cunha é alvo de três inquéritos na Lava-Jato, já denunciado em um deles.

No total, 53 mandados de busca e apreensão em sete processos abertos a partir de inquéritos abertos no STF. Estão sendo cumpridos mandados em Brasília (9), São Paulo (15), Rio de Janeiro (14), Pará (6), Pernambuco (4), Alagoas (2), Ceará (2) e Rio Grande do Norte (1).

policia federal- apreensao

Gazeta do Povo

O pequeno município de Alto Paraíso, no Noroeste do Paraná, foi palco, nesta terça-feira (24), da maior apreensão de maconha da história do país. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), responsável pelos trabalhos, a droga – pesada em 24,5 toneladas – foi descoberta em dois semirreboques de uma carreta bitrem.

O veículo foi abordado por uma equipe na BR-487, em frente a uma das unidades operacionais da PRF no estado. A nota fiscal apresentada aos policiais apontava transporte de soja. No entanto, durante fiscalização, também foi encontrado milho no compartimento de cargas.

nelma

O Globo

A Polícia Federal vai começar a negociar e fechar diretamente acordos de delação premiada na operação Lava-Jato. Até agora, as delações eram feitas apenas na esfera do Ministério Público Federal. A doleira Nelma Kodama, que atuava em parceria com Alberto Youssef, foi a primeira a fechar acordo com a PF. A alteração deverá servir para agilizar as investigações, uma vez que o interesse pelos acordos é grande e muitos possíveis colaboradores podem ajudar a elucidar pontos específicos de apurações, feitas pela polícia, ainda em andamento. Tanto na PF como no MPF, a homologação é feita pela Justiça.

A colaboração com a PF segue os moldes das que são acertadas com os procuradores da República, ou seja, pode resultar também em redução de penas, por exemplo. Nos depoimentos à Polícia Federal, são abordadas provas específicas.

foto - agencia o globo

A Polícia Federal investiga se empresas de lobby contratadas pela Mitsubishi e pela Caoa, representante da Hyunday, pagaram R$ 10 milhões ao ex-ministro Gilberto Carvalho e a outros agentes públicos que teriam ajudado na aprovação de três medidas provisórias favoráveis às duas montadoras entre 2009 e 2013. No interrogatório de Eduardo Gonçalves Valadão, um dos sócios da SGR presos na Operação Zelotes, a delegada Rúbia Danyla Gama Pinheiro vinculou o ex-ministro à sigla GC e a um dos números encontrados num manuscrito apreendido com um dos investigados. As informações são d’O Globo.

“O que significa GC 10, isso é uma alusão ao Gilberto Carvalho e o aumento do valor dos colaboradores para R$ 10 milhões?”, quis saber a delegada. Valadão recorreu ao direito de permanecer calado e não respondeu a pergunta. No mesmo interrogatório, Rúbia Danyla perguntou: “conhece Gilberto Carvalho? Alguma vez já o procurou para fazer valer interesse de seus clientes?”. A exemplo do que fez em relação ao longo do depoimento, Valadão deixou as perguntas sem resposta.

mail.google.com

Preso na nova fase da Operação Lava Jato, o ex-ministro José Dirceu chegou por volta das 17h30 desta terça-feira (4) na sede da Polícia Federal em Curitiba, sede das investigações, sob gritos e foguetes. As informações são da Folha de S. Paulo.

Cerca de 50 pessoas, abraçadas a bandeiras do Brasil e com buzinas, apitos e faixas elogiando a Justiça e a Polícia Federal, aguardavam o ex-ministro em frente à sede da PF. Gritavam “ladrão” e “vagabundo”.