Tag

preso

Browsing

Foto: Geraldo Magela /Agência Senado (23/06/2015)

O Globo

BRASÍLIA – A defesa do senador Delcídio Amaral (PT-MS) informou que o ministro Teori Zavascki, relator da Lava-Jato no Supremo, decidiu nesta sexta-feira pela soltura do petista, que está preso há 70 dias. A expectativa é que a soltura seja imediata. Delcídio foi detido após ser gravado articulando a fuga do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró. O chefe de gabinete do senador, Diogo Ferreira, também será solto.

O 1º Batalhão de Trânsito da Polícia Militar do Distrito Federal ainda não foi notificado sobre a soltura de Delcídio. Assim, até o momento ele permanece preso.

recalcatti2

Bem Paraná

A Corregedoria Geral da Polícia Civil (CGPC) cumpriu na manhã desta quinta-feira (4) os mandados de prisão preventiva, expedidos pela Vara Criminal de Rio Branco do Sul, contra o delegado Rubens Recalcatti e seis investigadores de polícia. As sete pessoas, acompanhadas de representantes da Corregedoria, se apresentaram no Centro de Operações Policias Especias (COPE).

Os investigadores serão transferidos para Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), no período da tarde. Já o delegado permanecerá no Cope. A Corregedoria informa ainda que está em diligência para localizar duas pessoas que estão foragidas, sendo um investigador e outro suspeito. Os demais estão à disposição da Justiça.

delcidio1

O Globo

BRASÍLIA – O senador Delcídio Amaral (PT-MS), preso preventivamente na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Brasília, alegou inocência e negou que tenha tentado obstruir as investigações da Operação Lava-Jato. Mas confirmou ter participado de algumas das reuniões gravadas pelo ator Bernardo Cerveró, em que o senador teria prometido ajuda em troca do silêncio do seu pai, Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras que estava negociando um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal. As informações são do advogado Maurício Silva Leite, que defende o senador. Delcídio prestou depoimento de quase quatro horas, na presença de um delegado da PF e dois procuradores da República.

– Leia aqui a reportagem completa.

delcidio _agencia o globo

Determinação foi dada pelo STF.

O Globo

BRASÍLIA E SÃO PAULO – O líder do governo no Senado, senador Delcídio Amaral (PT-MS), foi preso preventivamente na manhã desta quarta-feira no flat onde mora em Brasília. O senador é acusado de ameaçar familiares do ex-diretor Internacional da Petrobras Nestor Cerveró e de ter oferecido a ele ajuda para fugir do Brasil e não revelar nada sobre o esquema de corrupção da Petrobras, segundo disse ao GLOBO uma fonte que acompanha o caso de perto. A prisão foi determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, que apontou o oferecimento de vantagem como por exemplo uma mesada de R$ 50 mil para família de Cerveró.

mail.google.com

Preso na nova fase da Operação Lava Jato, o ex-ministro José Dirceu chegou por volta das 17h30 desta terça-feira (4) na sede da Polícia Federal em Curitiba, sede das investigações, sob gritos e foguetes. As informações são da Folha de S. Paulo.

Cerca de 50 pessoas, abraçadas a bandeiras do Brasil e com buzinas, apitos e faixas elogiando a Justiça e a Polícia Federal, aguardavam o ex-ministro em frente à sede da PF. Gritavam “ladrão” e “vagabundo”.

Foto: Vagner Rosario – 13.fev.15/Futura Press/Folhapress

da Folha de S. Paulo:

O ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró foi condenado, nesta terça-feira (26), a cinco anos de prisão –em regime, inicialmente, fechado– pelo crime de lavagem de dinheiro. A decisão é do juiz federal Sergio Moro, responsável pelas ações da Operação Lava Jato e cabe recurso.

Cerveró foi acusado pelo Ministério Público de adquirir um apartamento de luxo no Rio de Janeiro com dinheiro que teria recebido como propina na Petrobras.

“O imóvel teria sido adquirido com produto de crimes de corrupção praticados por Nestor Cerveró no exercício do cargo de Diretor Internacional da Petróleo Brasileiro S/A [Petrobras]”, diz o despacho do juiz.

de Fernando Castro, G1:

A Polícia Federal (PF) revistou a cela onde o ex-deputado federal André Vargas está preso em Curitiba, após o perfil dele no Twitter postar uma mensagem onde se lia: “Olá,”. Foram feitas duas revistas na segunda-feira (18) para tentar localizar algum celular ou dispositivo, mas, conforme a PF, nada foi encontrado.

vargas -twitter 22
Imagem: Reprodução

A mensagem foi postada na manhã de segunda, mesmo dia em que a Justiça Federal aceitou uma denúncia contra ele. Vargas está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 10 de abril, e responde pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, e organização criminosa. Conforme o Ministério Público Federal, enquanto era deputado, Vargas recebeu em nome de empresas valores desviados de contratos do Ministério da Saúde e da Caixa Econômica Federal.

compras 222

de Bernardo Bittar, Correio Braziliense:

Após tentar furtar 2kg de carne em um mercado de Santa Maria, o desempregado Mário Ferreira Lima foi preso em flagrante. Mas a polícia se comoveu com a história do rapaz: depois que o detido contou a história da vida dele, policiais pagaram a fiança e ainda fizeram compras para a família. Entregaram os mantimentos nesta terça-feira (13/5), na casa do suspeito, no Jardim Ingá.

colombo1

de Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento, Banda B:

Uma tentativa de fuga em massa da Delegacia sede de Colombo, na região metropolitana de Curitiba, terminou de forma cômica na madrugada desta segunda-feira (27). Por volta das 6h, socorristas do Corpo de Bombeiros foram chamados ao local para serrar o teto do local e tentar ‘salvar’ um preso mais ‘gordinho’, que entalou no buraco feito pelos detidos.

A Polícia Civil não confirma, mas alguns presos antes do ‘gordinho’ conseguiram fugir. Os outros ficaram irritados com a peripécia do companheiro de cela. O soldado Julio, da Polícia Militar (PM), falou sobre o caso à Banda B.

Vaccari-PF-300x168

do Lauro Jardim:

João Vaccari Neto enfrentará a partir de hoje uma nova rotina na carceragem de Curitiba, onde permanecem detidos Nestor Cerveró, Alberto Youssef, Renato Duque e ainda poucos acusados pela operação Lava-Jato. Outros doze presos ocupam o Complexo Médico-Penal, em Pinhais – entre eles, Adir Assad, Fernando Baiano e Leo Pinheiro, da OAS.

Em fevereiro, os presos de Curitiba foram impedidos de falar com os seus defensores em salas privadas depois de atos de indisciplina de Ricardo Pessoa (UTC) e Gerson Almada (Engevix). Pessoa, por exemplo, foi punido por tentar escrever uma mensagem para os seus advogados, temendo estar sendo grampeado na sala de visitas (Leia mais aqui).

Recentemente, até uma simples barra de cereais foi motivo para presos receberem bronca. Mario Góes, um dos operadores do esquema do Petrolão, foi duramente repreendido por ser flagrado comendo escondido a barra que alguma visita lhe forneceu.