Tag

publicidade

Browsing

O prefeito Gustavo Fruet (PDT) vai ter que explicar sobre os gastos com publicidade entre os 2013 até 2016. Requerimento aprovado pelos vereadores solicita informações detalhadas de despesas com produção de vídeos, material gráfico, blogs, placas, outdoors, spots para TV, conteúdo para internet e telemarketing. Desde 2013, Fruet é cobrado sobre os gastos com publicidade, no entanto, todos os pedidos de informação não foram respondidos pelo prefeito.

greca - ônibus1

Via facebook, Rafael Greca não poupou críticas ao projeto de lei municipal que pretende destinar espaços publicitários nos ônibus de Curitiba. Para o ex-prefeito, “isso é brincar com o povo”, e o projeto, de acordo com Greca, não viabilizaria a diminuição da tarifa.

O texto da postagem é o que segue:

“Projeto de lei municipal para propaganda nos ônibus de Curitiba é inócuo. Ridículo dizer que vai “abaixar a tarifa” em R$ 10 milhões por ano. Num único dia o faturamento é 2 milhões de passagens a R$ 3,60= R$ 7.200.000,00. Num ano é de reais 2 bilhões 638 milhões de reais. Com o projeto seria 2 bilhões 628 milhões. R$ 10 milhões divididos por 2 milhões x 365 = R$ 0,013 ou 1 centavo por passagem. Isso é brincar com o povo. Pode poluir mais o visual, agradar empresas de anúncios , enriquecer concessionârios, distribuir comidsões – mas pouquíssimo adiantará para baratear ou melhorar transporte.”

ricardo hoff1

Marcelo Sperandio, Época:

Engolfado nas investigações da Operação Lava Jato, o mercado publicitário não pode alegar desconhecimento. Há um ano, a Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap) fez uma “reunião nacional” em que os advogados do escritório Peixoto e Cury apresentaram a palestra “Lei Anticorrupção – aspectos práticos, legais e controversos”. Um dos slides dizia que um dos atos lesivos contra a administração é a “obtenção de vantagem indevida mediante suborno de funcionário público”. E alertava: “Não subornar ou tentar subornar ninguém!”. Associadas à Abap, a Borghi Lowe e a FCB receberam todo o material da palestra. As duas são investigadas pela Operação Lava Jato por suspeitas de pagaram propinas para conseguirem contratos com o governo federal. O publicitário Ricardo Hoffmann, ex-vice-presidente da Borghi Lowe que foi preso pela Polícia Federal, já aceitou fazer delação premiada.

Em entrevista a Rogério Galindo, Paulo Vítola, novo Secretario de Comunicação de Curitiba, comentou sobre as primeiras providências que tomará. A convocação de agências de publicidade para formular estratégias de comunicação para a prefeitura é uma delas: “O principal é que encerrou a licitação das agências de publicidade. Vamos chamar as agências para ajudarem na formulação de estratégia (…) A Master continua e tem três novas agências. A Competence, de Porto Alegre, e duas agências de Curitiba: a Verbal e a Guarda-chuva. As agências até então vinham atuando por meio de um contrato prorrogado e não tinham sido chamadas a pensar a estratégia da comunicação da prefeitura desde o início”, disse Vítola.

Veja a entrevista completa aqui.