Tag

reajuste

Browsing

O Senado aprovou nesta terça-feira (12) o pacote de oito projetos que reajusta os salários de diversas categorias do funcionalismo.

As propostas beneficiam servidores da Câmara dos Deputados, do Tribunal de Contas da União, da Advocacia-Geral da União, da Polícia Federal, do Banco Central, da Educação, da Cultura, do Desenvolvimento Agrário e de ex-territórios federais, além de outras 40 carreiras como agentes penitenciários, médicos e técnicos de hospitais públicos e soldo dos militares. As informações são da Folha de S. Paulo.

A Câmara dos Deputados manteve na última quarta-feira o veto da presidente Dilma Rousseff (PT) ao reajuste dos benefícios de aposentados e pensionistas do INSS pelo mesmo percentual aplicado ao salário mínimo. Foram 211 votos contrários ao veto e 160 a favor. Para que o veto fosse derrubado seriam necessários 257 votos. Como o veto foi mantido pelos deputados, não houve necessidade de votação entre os senadores. As informações são da Folha de Londrina.

Veja, a seguir, como votaram os paranaenses.

ccj - 30.06

A temperatura subiu no início da tarde desta terça-feira (30), na reunião ordinária da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa. Tudo por conta do percentual de reajuste do salário dos servidores da Casa. O presidente Ademar Traiano (PSDB) enviou mensagem propondo reajuste de 3,45%, o mesmo percentual concedido aos servidores do Governo do Estado. A maioria dos integrantes da CCJ se levantou contra a proposta, uma vez que na mesma sessão foram aprovadas cinco mensagens concedendo reajuste de 8,17% aos servidores da Procuradoria Geral de Justiça, Ministério Público, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas e Defensoria Pública, todos por unanimidade.

dilma - lewandowski

O presidente do STF, Ricardo Lewandowski, admitiu ontem (segunda-feira, 18) que o governo federal quer adiar para 2016 a primeira parcela do reajuste salarial escalonado para servidores do Judiciário. Lewandowski ressaltou essa é “uma proposta” que está na mesa de negociação e que a Justiça ainda tenta uma recomposição “emergencial” para este ano. As informações são do Estadão.

Entes federativos não podem ficar contando com aumento de arrecadação de ICMS devido à alta nas contas de luz, pois haverá retração em outras receitas.

Editorial, O Globo:

O ajuste das contas públicas se tornou inevitável pela retração esperada nas receitas da União, de estados e municípios. Os entes federativos aumentaram suas despesas nos últimos anos, com apoio do governo federal, contando com uma recuperação da economia brasileira que não se concretizou. Agora, é preciso não apenas conter o avanço dos gastos; será necessário cortá-los.

gleisi- senado1

do Fernando Tupan:

O pacote para o saneamento das finanças do Paraná tem recebido violentas críticas da senadora petista Gleisi Hoffmann. Dois pacotes com medidas mais graves do governo Dilma Rousseff, no entanto, são defendidas Gleisi em Brasília. É difícil acreditar em uma política que revela possuir dois pesos e duas medidas de uma forma tão evidente e descarada.

itaipu2

Explicação para a discrepância entre oferta e preço no estado está na integração do sistema elétrico brasileiro.

de Fernando Jasper, Gazeta do Povo:

O Paraná é o maior gerador de energia do país. Mesmo assim, as tarifas cobradas pela Copel Distribuição tiveram o segundo maior aumento – considerando-se apenas as grandes concessionárias – no reajuste extraordinário que entrou em vigor na segunda-feira (02).

O preço da energia para o consumidor paranaense subiu, em média, 36,8%. Entre as principais companhias, apenas a AES Sul, que atende parte do Rio Grande do Sul, teve reajuste maior (39,5%).

dilma e levy -

O ‘ajuste’ econômico adotado por Dilma Rousseff consiste em sugar quem vive de trabalho e salário.

de Jânio de Freitas:

Vai continuar, mas a prova já está feita. A política de “ajuste” econômico adotada pelo segundo mandato de Dilma Rousseff consiste em sugar quem vive de trabalho e salário. Todas as medidas lançadas para aumentar a arrecadação do governo ou a redução dos seus gastos configuram uma política antissocial.

itaipu _-

do Estadão:

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (09) um reajuste de 46,14% na tarifa cobrada pela usina de Itaipu, administrada pela Eletrobras. A partir de 1º de janeiro, a tarifa, cobrada em dólar, será elevada de US$ 26,05 por kilowatt (kW) para US$ 38,07 por kW. O aumento terá impacto para as distribuidoras que atendem os consumidores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, que recebem a energia produzida pela usina.