Tag

receita estadual

Browsing

requiao-arzua

Há duas semanas, o Gaeco encaminhou à Procuradoria Geral de Justiça trecho da delação do auditor fiscal Luiz Antônio de Souza, no âmbito da Operação Publicano, que atribui ao ex-governador e senador da República Roberto Requião (PMDB) envolvimento em esquemas na Receita Estadual. Com informações da Gazeta do Povo.

Em depoimento, o auditor fiscal afirma que quem “quisesse resolver problema na Receita tinha que falar com o Heron Arzua”, que foi secretário da Fazenda no governo Requião, entre 2003 e 2010. “O escritório (de advocacia) dele que resolvia sobre qualquer coisa. Ele tinha um escritório, filho, filha ou parente dele”, declarou o Luiz Antônio. Segundo ele, Arzua e Requião seriam sócios nesse escritório.

mauro ricardo2222

O governo vai pedir o ressarcimento dos recursos desviados pelas fraudes ocorridas na Receita Estadual. O secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, afirmou que o governo tem realizado uma investigação paralela à da Justiça e que todas as pessoas envolvidas – empresários, contadores, auditores – terão que ressarcir os cofres públicos. Com informações do Paraná Portal.

“Já estamos fazendo essa investigação, juntamente com a Corregedoria e a Justiça e iniciaremos os processos de exoneração, quando for o caso (ligados ao governo), e vamos pedir o ressarcimento de todos, sejam empresários, corruptos e corruptores, e as empresas terão que pagar suas dívidas com os juros e as correções que forem necessárias”, disse.

O secretário disse não ter algum número que possa mensurar o valor do prejuízo, haja vista, que as fraudes, conforme nota oficial do governo, “ocorrem há 30 anos”. “O que falaram (R$ 500 milhões) é chute, esse número está sendo levantado e não há um período específico, sabe como é investigação, ela começa e vamos dar toda a continuidade que precisar”, comentou. Já o Gaeco estima que os valores desviados possam ter atingido R$ 38 milhões.

richa. controladoria

O governador Beto Richa determinou que a Controladoria estadual apure, de forma imediata, a eventual existência de antecedentes criminais, de procedimentos investigatórios ou administrativos em curso na esfera da administração de todos os servidores lotados na Receita Estadual. “Toda denúncia que for consistente deve ser investigada e, havendo culpados, que sejam responsabilizados, quem quer que seja”, disse Beto Richa.