Tag

reforma

Browsing

Foto: Maryanna Oliveira / Câmara dos Deputados cunha222

Antes, Câmara aprovou doação de empresas a partidos, não a candidatos. Texto completo da reforma política ainda terá que ser votado em 2º turno.

do G1:

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (27), por 452 a favor, 19 contra e uma abstenção, o fim da reeleição para presidente da República, governador e prefeito. A votação foi parte da série de sessões iniciada nesta semana, destinada à apreciação das propostas de reforma política.

O texto do fim da reeleição, de autoria do relator, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), não altera o tempo atual de mandato (quatro anos), mas, nesta quinta-feira (28), o plenário analisará a ampliação da duração do mandato para cinco anos. Antes de votar o fim da reeleição, os deputados rejeitaram nesta quarta o financiamento exclusivamente público das campanhas e aprovaram a doação de empresas a partidos, mas não a candidatos.

follador1

Um dos maiores especialistas em previdência do País, Renato Follador, defendeu nesta terça-feira (14) o novo projeto de reestruturação do plano de previdência dos servidores públicos do Paraná durante reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Assembleia Legislativa.

“É a solução possível para que o Fundo seja o mais longevo possível”, acentuou. Follador acredita que a proposta de injeção de mais R$ 1 bilhão a partir do reinício dos repasses de royalties da usina de Itaipu, em 2021, poderá estender a solvência do Fundo para mais de 30 anos. “As hipóteses atuariais estão corretas”, disse. O governo acatou emenda apresentada pelos servidores, garantindo que, caso os valores liberados por Itaipu não alcance esse montante, o restante sairá do Tesouro.

Foto: Pedro Oliveira/ Alep maria victoria - foto pedro oliveira alep

A preocupação dos alunos da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) campus Paranaguá com o atraso nas obras de reforma das salas de aula e dos banheiros está perto do fim. Na terça-feira (31), a deputada estadual Maria Victória (PP), recebeu diversos emails de alunos preocupados com o atraso das obras e também conversou com professores que estiveram na Assembleia Legislativa. Em contato com o secretário de Ciência e Tecnologia, João Carlos Gomes, a deputada foi informada que no último dia 24 de março foi depositado o valor de R$ 43,6 mil para a Construtora Enoque, responsável pelas obras nas salas de aula. Há ainda uma nota fiscal no valor de R$ 40 mil que aguarda programação para o pagamento para os próximos dias. “Diante do pagamento realizado na semana passada, a construtora já retomou o serviço”, disse a deputada.

Em relação às obras nos banheiros, o pagamento no valor de R$ 62 mil foi realizado ontem (31). “Com esse pagamento, a M Figueira Construções terá condições de voltar aos trabalhos e concluir a obra, acabando assim com o drama dos alunos que ainda não puderam retornas às aulas”, disse Maria Victória.

Dilma Rousseff foi a presidente da República que menos desapropriou terras e que menos assentou famílias no programa de reforma agrária. A conclusão é da Comissão Pastoral da Terra. Em 2014, apenas 6.289 famílias foram assentadas no país. Nos quatro anos de seu primeiro mandato, a gestão de Dilma assentou 103.746 famílias. As informações são d’O Globo.

CHARGE-  REF

A CPT assegura que esses são os dados oficiais do governo. Segundo a entidade, 73% do total de assentados são referentes a processos que se iniciaram no governo anterior, o de Luiz Inácio Lula da Silva.

Em nota divulgada na tarde desta quarta-feira, a CPT diz que “o número (6,2 mil famílias assentadas) é obsceno se comparado ao volume de mais de 200 mil famílias sem-terra que se encontram atualmente mobilizadas pela reforma agrária no país”.

de André Gonçalves, Gazeta do Povo:

O voto deve continuar sendo obrigatório? A reeleição para presidente deveria acabar? Quem pode financiar as campanhas eleitorais? Essas e outras perguntas fundamentais em qualquer modelo de reforma política ficaram em segundo plano ao longo das últimas duas décadas no Congresso Nacional, sequestradas pelo tema que mais interessa aos deputados federais: o sistema eleitoral para a Câmara.

museu - MIS

As obras de restauro do Museu da Imagem e Som (MIS-PR), em Curitiba, foram entregues nesta quinta-feira (18), depois de ficar fechado por mais de anos. A cerimônia marca a conclusão dos trabalhos no Palácio da Liberdade, edifício histórico localizado na Rua Barão do Rio Branco, sede oficial do Museu, que deve ser aberto ao público em 2015, após todo o acervo ser transferido novamente para o local.

Ilimar Franco

A presidente Dilma vai enfrentar o apetite petista na formação do novo governo. Um de seus dirigentes diz que “ela vai fazer um governo de coalização mesmo”. E os aliados tendem a ter mais peso para “garantir maioria sólida” no Congresso e “eliminar o chororô” eleitoral. Dilma está convencida de que precisa de um Ministério mais forte, cujos ministros tenham representatividade política ou reconhecimento na sociedade.

Do Globo:

A presidente reeleita Dilma Rousseff admitiu nesta terça-feira a possibilidade de dialogar com o Congresso Nacional e fazer um referendo para a reforma política. Logo após a apuração das urnas, Dilma havia discursado sobre a necessidade da elaboração de um plebiscito. No referendo, a população responderia “sim” ou “não” a um projeto elaborado pelo Congresso. Já no outro tipo de consulta popular, os brasileiros escolheriam entre diferentes opções de sistema político e financiamento de campanha.Dilma deu entrevista ao SBT e à Band nesta terça-feira.