Tag

ricardo pessoa

Browsing

bernardo e gleisi

A Justiça Federal foi informada pelo advogado Juliano Breda de que o ex-ministro Paulo Bernardo mora atualmente no aparatamento funcional de Brasília de sua esposa, a senadora Gleisi Hoffmann (PT). Bernardo deveria ter sido ouvido nesta quinta-feira, 5, pela Justiça, mas, como não foi localizado, figurou como ausente na audiência. As informações são do Valor Econômico.

A defesa de Ricardo Pessoa (ex-presidente UTC) informou que tentava localizar o endereço do ex-ministro, que se mudou recentemente de seu apartamento de Curitiba, e chegou a afirmar à Justiça que ele poderia ter mudado para Ribeirão Preto (no interior de São Paulo).

De fato, o ex-ministro e a senadora Gleisi não moram mais no antigo apartamento de Curitiba. Mas Gleisi tem atualmente outra residência na capital paranaense. Agora, a Justiça no Paraná vai expedir uma carta precatória para Brasília, para que sejam intimadas as testemunhas “lá residentes”. Com isso, Paulo Bernardo deve ser chamado.

pb - justiça

O ex-ministro das Comunicações, Paulo Bernardo (PT) não apareceu para depor hoje, às 11 horas, na Justiça Federal em Curitiba. Bernardo não foi localizado a tempo para ser intimado e uma nova data para a oitiva deve ser marcada em breve. O marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) já adiantou que pretende depor por videoconferência em Brasília.

pb e gleisi

Nem a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) sabe do paradeiro do marido, o ex-ministro das Comunicações Paulo Bernardo (PT), para receber a intimação da Justiça Federal do Paraná. A defesa do presidente da UTC, Ricardo Pessoa protocolou ontem uma petição para que o diretório do PT de São Paulo informe seu endereço. Bernardo foi arrolado como testemunha de defesa do executivo em um dos processos da Lava Jato. Porém, Bernardo não foi intimado porque o oficial de justiça não o localizou.

Na quinta-feira, às 11 da manhã, o ex-ministro Paulo Bernardo, marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT), tem um compromisso pouco aprazível. Deve comparecer a sede da Polícia Federal para depor na condição de testemunha de defesa de Ricardo Pessoa, presidente da empreiteira UTC e apontado como chefe do núcleo empresarial do Petrolão, o esquema de propina e obras superfaturadas que provocou bilhões de prejuízo na Petrobras.

do Painel, Folha de S. Paulo:

Ricardo Pessoa, da UTC, não desistiu de aderir à delação premiada depois que advogados conversaram em nome da empreiteira com o ministro José Eduardo Cardozo (Justiça).

Alberto Toron, advogado de Pessoa na Lava Jato, e Antonio Figueiredo Basto, que auxilia o empreiteiro nessa negociação, estiveram juntos nesta segunda-feira na sede da Polícia Federal em Curitiba.

do Painel, Folha de S. Paulo:

Procuradores da Operação Lava Jato incentivam uma espécie de corrida entre Ricardo Pessoa, proprietário da UTC Engenharia, e Eduardo Leite, vice-presidente da Camargo Corrêa, para ver qual dos dois fecha antes um acordo de delação premiada. Pessoa é considerado mais “promissor”, por, supostamente, possuir arsenal maior para implicar políticos de peso. Por ora, as informações de Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa atingem apenas um escalão intermediário da política.

gleisi - pb - utc

Há mais motivos para Ricardo Pessoa, da UTC, apontado como ‘chefe do clube do bilhão’ das empreiteiras, arrolar o petista Paulo Bernardo, ex-ministro das Comunicações, como sua testemunha na ação que responde pelo Petrolão. A mulher de Bernardo, a senadora Gleisi Hoffmann (PT) foi agraciada por R$ 250 mil na sua campanha ao Senado em 2010. Ao convocar Bernardo, Pessoa manda um recado direto para Gleisi e…para Dilma Rousseff (PT), que abrigou Gleisi na Casa Civil por dois anos e seis meses.

A situação de Gleisi Hoffmann (PT), que já foi acusada de ter recebido R$ 1 milhão do Petrolão, pelos delatores da operação Lava Jato, Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, se agravou muito nas últimas horas depois que o empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC-Constran, chamou o marido da senadora, o ex-ministro Paulo Bernardo, para ser sua testemunha de defesa. Ricardo Pessoa, que é apontado como chefe do cartel das empreiteiras que operava os desvios e superfaturamentos de obras na Petrobras. Pessoa está negociando um acordo de delação premiada e é considerado o novo homem-bomba do Petrolão.

PB - defesa

O empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia, preso desde 14 de novembro na sede da Polícia Federal, em Curitiba (PR), base da Operação Lava Jato, chamou o ex-ministro da Comunicações, Paulo Bernardo, para ser sua testemunha. Em resposta à acusação feita pela Procuradoria, juntado aos autos da Lava Jato nesta quinta-feira, 29, executivo arrolou também o ex-ministro das Defesa, Jaques Wagner,, o candidato à presidência da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT) entre outros deputado. As informações são do Estadão.