Tag

salário

Browsing

cunha-lewandowski

Lideranças partidárias e a presidência do STF acordaram a urgência do projeto de lei que reajusta em até 41% os salários dos servidores do Judiciário Federal. A urgência, aprovada na Câmara dos Deputados por 277 votos a favor, 4 contra e duas abstenções, determina que não é mais necessário que o projeto passe por comissões permanentes da Casa, portanto haverá prioridade para ser votado, embora ainda sem data marcada.

camara-curitiba

A Câmara de Vereadores de Curitiba retomou ontem os trabalhos em um ano decisivo, em que a maioria dos vereadores vai buscar a reeleição para o cargo. E ao mesmo tempo, terão ainda a missão de definir os salários dos que serão eleitos em outubro, e tomam posse em fevereiro de 2017. Tarefa essa que deve suscitar muita polêmica, já que ocorre em um momento de grave crise política e econômica, e de pressão popular pelo corte de gastos nos legislativos. As informações são de Ivan Santos no Bem Paraná.

Gazeta do Povo

O governo do Paraná terá de publicar, no portal da transparência, o detalhamento dos salários de todos os servidores estaduais, explicando os valores brutos e líquidos, as gratificações e os adicionais eventuais.

A determinação é consequência de uma ação, movida pela APP-Sindicato, que foi à Justiça reclamar quando a agência estadual de notícias divulgou texto, em maio do ano passado, alegando que em 111 cidades havia salário de docentes que eram maiores que os pagos a prefeitos. A publicação ocorreu durante a greve de professores e muitos professores alegaram que os valores estavam distorcidos, com gratificações retroativas.

Painel, Folha de S. Paulo

O TCU está em clima de rebelião contra uma PEC elaborada pela senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) para acabar com o reajuste salarial automático de diversas carreiras, entre elas a de ministros do tribunal. Acusam a congressista de retaliar a corte em nome do governo.

Cortina de fumaça – “O TCU está com mania de perseguição. A PEC é de maio, portanto antes do debate sobre as contas do governo. Se alguém de lá está alegando isso, é para fugir da transparência. Casa de ferreiro, espeto de pau”, rebate Gleisi.

Mauro Ricardo Costa.Foto: Valter Pontes

O secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, disse agora há pouco que o pagamento da folha do funcionalismo na próxima sexta-feira, 29, está comprometido e deve atrasar por três dias úteis já que os funcionários da Fazenda estão impedidos de processar o pagamento dos salários. Mesmo que eles consigam entrar no prédio na segunda-feira (25), não haverá tempo hábil para processar todos os mais 285 mil salários pagos pelo Estado, tanto para os servidores ativos quanto para os inativos.

“Todos os pagamentos dos Estado estão comprometidos. Além dos servidores, o fornecedores também estão comprometidos, o que vai acarretar no pagamento de juros e multas por parte do Estado”, afirma Mauro Ricardo.

chico do uberaba222_

Em nota enviada ao Blog, o vereador Chico do Uberaba esclareceu sua declaração polêmica sobre o salário que recebe para ser vereador em Curitiba (relembre aqui). De acordo a fala do vereador durante a sessão de terça-feira (19) na Câmara, ele estaria “Pagando para trabalhar”, pois o salário que recebe não seria o suficiente para exercer o ofício.

Veja, a seguir, a nota de esclarecimento.

O governador Beto Richa (PSDB), na entrevista para Fernando Rodrigues no UOL, detalhou os reajustes que os professores estaduais receberam no seu governo. “O salário que eu pago aos professores do Paraná é um dos maiores do Brasil. Dei o maior aumento salarial aos professores da história do Paraná nos últimos 4 anos. O maior aumento do Brasil: 60% de aumento salarial. Não conheço uma pessoa que tenha ganho nos últimos 4 anos 60% de aumento. Eu dei aos professores. Mas não parou por aí: ampliei a hora-atividade em 75%”, disse Richa no programa Poder e Política.

chico do uberaba22222

Chico do Uberaba (PMN) reclamou durante sessão na tarde de terça (19). Vereadores também têm direito a carro e 200 litros de gasolina mensais.

do G1 PR:

O vereador Chico do Uberaba (PMN) disse em uma sessão na Câmara de Municipal de Curitiba, na tarde de terça-feira (19), que está descontente com a falta de benefícios oferecida aos vereadores da capital. Durante sua fala, o parlamentar disse ainda que não entende porque os políticos da Casa não recebem 13º salário e disse que atualmente eles estão pagando para trabalhar.

Assista ao vídeo aqui.

De acordo com o portal da transparência da Câmara, Chico do Uberaba e os outros 37 vereadores da Casa recebem salário de R$ 15.156,70, além de benefícios como selos para correspondência, possibilidade de contratar sete funcionários e dois estagiários, e carro com 200 litros de gasolina mensais.

julieta reis1

O projeto de lei que revisa o subsídio dos vereadores e do presidente da Câmara de Curitiba está pronto para votação em plenário amanhã (terça-feira, 28). A matéria foi analisada e aprovada pelas comissões do legislativo municipal. O reajuste proposto é de 6,54% e representa um impacto o anual de R$ 424 mil. As informações são do Bem Paraná.

O índice proposto de reajuste corresponde à reposição inflacionária dos últimos 12 meses. Atualmente o salário de um vereador em Curitiba é de R$ 14.226,30. O percentual é o mesmo dado pela Prefeitura de Curitiba para servidores comissionados, secretários municipais e procurador-geral do Município.

“A proposta é constitucional, mas aleguei a inconstitucionalidade de itens diferenciados. Mesmo assim, os dois projetos – do salário do funcionalismo e dos vereadores – vão para votação porque não podemos atrasar o direito dos servidores”, avaliou a relatora do projeto, Julieta Reis (DEM). A disparidade de reajuste para os vereadores e servidores comissionados foi evidenciada na reposição para servidores efetivos (7,68%) e para os comissionados (6,54%).

fruet1_

O colunista Celso Nascimento, da Gazeta do Povo, conta que Gustavo Fruet (PDT) está sendo ameaçado por um grupo de 100 servidores que exige o reajuste do salário do prefeito ao limite do teto do STF, pouco mais de R$ 33 mil. Os “insurgentes”, segundo Nascimento, se articulam para que Fruet seja enquadrado por improbidade administrativa por não reajustar o próprio salário. “Com o congelamento do salário do prefeito em R$ 26,7 mil, também ficam congelados os salários dos marajás. Caso Fruet ceda à pressão, o impacto seria da ordem de R$ 100 milhões/ano nos cofres municipais”, diz o colunista.