Tag

secretariado

Browsing

governador beto richa durante reuniao com secretarios de estado

O governador Beto Richa determinou nesta quinta-feira (26) novas medidas que ampliam a transparência dos atos da administração estadual e fortalecem os mecanismos internos de fiscalização e controle na aplicação dos recursos públicos. “Fazemos um governo aberto e transparente,que prima pela honestidade e boa aplicação dos recursos.E vamos avançar ainda mais nessa importante área”, disse Beto Richa na reunião com o secretariado do governo.

“Sou intolerante com desvio de conduta e toda denúncia que for consistente deve ser investigada. Por isso é prioritário que o governo amplie as suas ferramentas de controle”, destacou. Richa reforçou a importância da atuação da Controladoria Geral do Estado e afirmou que é essencial que as secretarias e demais órgãos do Estado tenham equipes qualificadas para responder pelos dados de cada área.

Foto: Orlando Kissner reuniao - kissner 2

O Governo do Estado encaminhou no final da manhã nesta quarta-feira (4) dois anteprojetos de lei para a Assembleia Legislativa propondo medidas para cortar gastos públicos. Antes do envio, os secretários de Estado, Eduardo Sciarra, da Casa Civil, e Mauro Ricardo Costa, da Fazenda, reuniram-se com 40 deputados estaduais para detalhar as ações de racionalização administrativa.

Os projetos, que não incluem nenhum tipo de aumento da carga tributária, reúnem medidas para redução de despesas, incremento de receitas e complementam as medidas editadas nos 18 decretos assinados pelo governador Beto Richa em 1 de janeiro para melhoria da gestão e controle de gastos.

governador beto richa, reuniao com todos os secretarios.

O governador Beto Richa (PSDB) abriu agora há pouco os trabalhos da primeira reunião do secretariado no Gabinete de Gestão Integrada no Palácio Iguaçu. Cada secretário está cinco minutos para expor suas metas para o próximo biênio. A reunião será fechada com exposição do chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra, da vice-governadora, Cida Borghetti, e do próprio governador Beto Richa.

(fotos: Orlando Kissner)

governador beto richa, reuniao com todos os secretarios.

O editorial de ontem da Gazeta do Povo fez uma análise sobre o secretariado de Beto Richa para o segundo governo. Segundo o jornal, “é uma equipe que, no geral, merece nosso voto de confiança e que pode fazer muito pelo Paraná”.

Entre os destaques estão as escolhas de Eduardo Sciarra, para Casa Civil, e Silvio Barros, para o Planejamento. Nomes que “tem a responsabilidade de integrar as ações em vários setores e traçar um plano de longo prazo para o estado”. “Eles apresentam uma combinação de experiência no setor privado e na administração pública”, traz o editorial.

Confira o texto completo:

ney e richa

O anúncio da equipe de gestão para o novo governo Beto Richa repercutiu bem entre os aliados na Assembleia Legislativa.

O deputado Ney Leprevost, líder do PSD, afirmou que “o governador Beto Richa foi muito feliz na escolha de Eduardo Sciarra para secretário chefe da Casa Civil”.

“O Sciarra é agregador, toca projetos com competência, tem trânsito em todas as esferas e é reto de caráter. Trata-se do homem certo para a função”.

O parlamentar também ressaltou que Richa acertou na escolha de Fernando Xavier Ferreira para a secretaria de educação e de Luís Fernando Vianna para a presidência da Copel. “São nomes técnicos muito respeitados”.

Foto: Albari Rosa/ Gazeta do Povo beto_richa071006 - albari rosa - gazeta do povo

Da Gazeta do Povo:

Em entrevista coletiva convocada nesta segunda-feira (27), na sede do governo em Curitiba, para comentar o resultado da eleição presidencial, o governador Beto Richa (PSDB) disse que vai anunciar seu novo secretariado “de uma única vez no final de dezembro”.

De acordo com Richa, as mudanças serão pequenas. Como já havia declarado durante a campanha eleitoral, o governador admitiu que o número de secretarias pode diminuir. Órgãos com “atividades sobrepostas” deverão ser reunidos em uma única estrutura.

O governador disse não se sentir pressionado pelos partidos – 16 siglas, além do PSDB, fizeram parte da coligação tucana – a acomodar aliados no governo. “Sempre construí alianças programáticas, nunca loteamos o governo para obter apoio”, afirmou. De acordo com Richa, a qualificação técnica, a seriedade e o espírito de equipe irão pesar na escolha dos nomes. “Não tenho compromisso com os partidos que me elegeram de acomodá-los em cargos na administração”, garantiu.