Tag

suplicy

Browsing

suplicy

A tropa de Choque da Polícia Militar lançou bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral para dispersar um grupo de sem-teto que impedia a reintegração de posse de um terreno invadido na zona oeste de São Paulo. O ex-senador e candidato a vereador Eduardo Suplicy (PT) estava no local e foi detido pela polícia. As informações são da Folha de S. paulo.

do Noblat:

E Lula? O que tem a dizer sobre a entrevista da senadora Marta Suplicy a Eliane Cantanhede, colunista política de O Estado de S. Paulo?

Marta disse que Lula se queixava de Dilma por não ouvi-lo. E que autorizada por ele, ofereceu um jantar aos donos das maiores fortunas de São Paulo.

Depois de confraternizarem com Lula, foram embora encantados. E convencidos de que Lula poderia ser candidato a suceder Dilma em 2014.

lula1

Do Lauro Jardim:

Lula está por trás ou não da fala de Gilberto Carvalho na segunda-feira e da carta de demissão de Marta Suplicy na terça-feira?

Se não quisesse deixar dúvidas sobre o que acha desses rumores, que só prejudicam sua companheira Dilma Rousseff, bastava que Lula, sempre tão falante, soltasse uma nota de apoio à presidente ou mesmo gravasse algo para ser exibido nas redes sociais. Como não se movimentou até agora…

Do Painel, Folha de S. Paulo:

Marta Suplicy reassume hoje o mandato no Senado. A aliados, a ex-ministra da Cultura disse que aguardaria só a publicação de sua exoneração no Diário Oficial para retomar a cadeira. Nessas conversas, Marta atribuiu a saída antecipada a Aloizio Mercadante (Casa Civil), que mandou assessores cobrarem dos ministros as cartas de demissão. Como a sua já estava escrita e tinha sido, inclusive, levada nos dois encontros com Dilma Rousseff, Marta não viu por que adiar mais a decisão.

Painel, Folha de S. Paulo:

Guido Mantega (Fazenda) ficou irritado com as críticas de Marta Suplicy à política econômica do governo, explicitadas na carta de demissão da senadora do Ministério da Cultura. Em conversa com auxiliares, o ministro, cuja saída do cargo também é iminente, rebateu a ex-ministra: “Das duas, uma: ou ela se rendeu ao discurso do mercado financeiro ou quer desviar atenção de sua gestão na Cultura”. E prosseguiu: “E não faltou dinheiro no ministério dela. O que faltou? Talento?”.

De Cristiana Lôbo, G1:

Marta Suplicy, que formalizou seu pedido de demissão do cargo de ministra da Cultura, pode não ser a única a entregar o cargo. Outros ministros, estimulados pela Casa Civil a colocar o cargo à disposição, começam a fazer o mesmo. São aqueles que, como Marta, já sabem que não vão permanecer na equipe do segundo mandato de Dilma Rousseff.

Foto: André Coelho / Agência O Globo
marta - foto andré coelho
Desgastada com a presidente depois de apoiar o movimento “volta, Lula”, petista voltará para o Senado.

De O Globo:

Ministra da Cultura, Marta Suplicy enviou, na manhã desta terça-feira, sua carta de demissão à presidente Dilma Rousseff, que está em viagem ao exterior. No documento, entregue na Casa Civil, a petista deseja que a presidente “seja iluminada ao escolher sua nova equipe de trabalho, a começar por uma equipe econômica independente, experiente e comprovada, que resgate a confiança e credibilidade ao seu governo”.

suplicy

Coube ao senador petista Eduardo Suplicy esclarecer a razão do baixo desemprego no País, um dos pilares do discurso de Dilma Rousseff nesta campanha. Na Voz do Brasil desta quinta-feira (23), Suplicy disse com todas as letras que a taxa de desempregados cai porque menos pessoas estão procurando trabalho. Para ele, a redução se deve ao fato de que o Brasil perdeu a capacidade de gerar novos postos formais de emprego.