Tag

tadeu veneri

Browsing

veneri_pt_14-09

O deputado estadual Tadeu Veneri (PT) informou ontem que a decisão da 4ª Câmara do Tribunal de Justiça (T) do Paraná, anulando ato de ressarcimento de despesas de seu gabinete, referentes a 2006, corresponde a duas notas de serviços de impressão, de R$ 10 mil e R$ 14, 4 mil. Segundo o petista, o pedido foi feito com base na Resolução n° 003, de 15 de março de 2004, que permitia a confecção dos materiais na Assembleia Legislativa (AL). “O valor total da restituição, aplicadas as correções, ainda não é conhecido, já que devem constar do acórdão da sentença que, até o momento, não foi publicado”, diz trecho de nota enviada pelo parlamentar. As informações são de Mariana Franco Ramos na Folha de Londrina.

paranhos-2

A seis meses do início da campanha das eleições de outubro, pelo menos 17 deputados estaduais podem disputar o comando de municípios em suas bases de atuação. Em Curitiba, a eleição poderá contar com a participação do maior número de deputados caso Ratinho Jr confirme sua candidatura pelo PSC.

Além de Ratinho, cinco deputados já anunciaram a intenção de participar da corrida pela sucessão de Gustavo Fruet (PDT): Maria Victória (PP), Requião Filho (PMDB), Tadeu Veneri (PT), Mauro Moraes (PSDB) e Ney Leprevost (PSD).

Cascavel e Ponta Grossa poderão contar com três deputados candidatos. Em Cascavel, já anunciaram a intenção de disputar a sucessão de Edgar Bueno (PDT), os deputados Leonaldo Paranhos (PSC), Márcio Pacheco (PPL) e Professor Lemos (PT). Em Ponta Grossa deverão disputar a sucessão de Marcelo Rangel (PPS), os deputados Márcio Pauliki (PDT), Péricles de Mello (PT) e Plauto Miró (DEM).

romanelli-e-veneri-1 __

da Banda B:

Dia sim, outro também, lá estão os dois no plenário da Assembleia Legislativa trocando farpas e apresentando posições quase sempre opostas. O Líder do governo Beto Richa, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB) e o líder da oposição, deputado Tadeu Veneri (PT), seriam inimigos ou apenas adversários? É o que você pode conferir no programa Banda B Rádio Debate que foi ao ar excepcionalmente neste sábado (11), às 11 horas, e agora está disponível na íntegra no Portal da Banda B.

Confira aqui, na íntegra, o áudio do debate.

romanelli-e-veneri

da Banda B:

Dia sim, outro também, lá estão os dois no plenário da Assembleia Legislativa trocando farpas e apresentando posições quase sempre opostas. O líder do governo Beto Richa, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB) e o líder da oposição, deputado Tadeu Veneri (PT), seriam inimigos ou apenas adversários? É o que você confere no programa Rádio Banda B Debate que vai ao ar excepcionalmente* neste sábado (11), às 11 horas.

TadeuVeneri1

do Blog do Tupan:

Já é consenso entre os petistas de Curitiba que a aliança com o prefeito Gustavo Fruet (PDT) vai naufragar de forma irremediável e vexaminosa até o final deste ano. O PT sabe que Fruet vai querer um vice de outro partido, pois quer se afastar da legenda devido a sua rejeição desastrosa. Pesquisa divulgada hoje revela que 60% dos curitibanos não votam em ninguém associado ao PT.

Fruet já fez uma análise em que avalia que a situação do PT vai muito além da rejeição. “Mais do que rejeição, o PT está despertando ódio e vai pagar um preço alto nas eleições municipais porque é uma rede que envolve pessoas que são referência não apenas para o partido, mas para a sociedade”.

Com isso, não foi por acaso a entrevista de Gleisi Hoffmann(PT) e de Angelo Vanhoni(PT) de que o PT ira ter candidatura própria. O problema é quem. O nome que tem sido citado como candidato é o do deputado estadual Tadeu Veneri. O problema de Veneri é grande. Não é um nome para ganhar, mas o partido não conta com isso. O temor é o vexame.

veneri - ptpr

Em crise considerada “avassaladora”, o PT do Paraná faz sua mea-culpa desde que foi fragorosamente derrotado pelo PSDB no governo do Estado e elegeu apenas três deputados estaduais e quatro federais. “Este é um momento difícil para o PT e para os petistas, mas não há o que fazer. As pessoas que cometeram erros terão que responder por eles. E teremos que dialogar muito para superar a crise e para evitar que erros sejam repetidos”, disse a liderança emergente, Tadeu Veneri ao Bem Paraná.

”Agora não tem como o PT querer posar de vítima. Temos que assumir os erros cometidos por integrantes da siglas”, disse Veneri. Somente para o Paraná, os recursos repassados por Vaccari Neto, ex-tesoureiro preso pela Polícia Federal, somaram R$ 25,2 milhões para sete lideranças petistas do Paraná, incluindo Veneri. Deste valor, R$ 18,1 milhões foram para a campanha da senadora Gleisi Hoffmann (PT) em 2010 e em 2014.

O publicitário Ricardo Hoffmann, preso no dia 10 pela Polícia Federal, afirmou em depoimento que foram feitos repasses de comissões das empresas investigadas para o ex-deputado André Vargas (ex-PT), também preso pela PF, por serviços que nunca foram realizados.

lupion - tadeu veneri

O deputado Pedro Lupion (DEM), deu uma resposta dura ao deputado petista Tadeu Veneri, que vem se dedicando a tentar nivelar todos os parlamentares ao nível de contaminação ética do PT. Veneri citou matéria de hoje da Folha de S. Paulo em que o ex-deputado Demóstenes Torres tenta implicar o deputado Ronaldo Caiado (DEM) nas mesmas irregularidades que lhe valeram a perda do mandato em 2012.

Lupion afirmou que Demóstenes não merecia crédito, que estava sendo alvo de ações judiciais por parte de Caiado. Destacou que o DEM tomou a iniciativa de expulsar Demóstenes quando sua culpa ficou claramente configurada. “Agimos de forma contrária ao que faz o PT, que passa a mão na cabeça de seus filiados apanhados em delinquências, e muito menos os transforma em ‘heróis do povo brasileiro’”.

É muito candidato. Mas como Gustavo Fruet, o prefeito, tem chances mínimas de reeleição, muita gente acredita que pode chegar lá. Vejam a lista:

Além do próprio Gustavo Fruet, que não perde a esperança de segurar o osso, Mirian Gonçalves, Luciano Ducci, Ratinho Jr, Fernando Francischini, Requião Filho, Ney Leprevost, Tadeu Veneri, Rubens Bueno, Valdir Rossoni, Rafael Greca de Macedo, Ricardo Gomyde, Maria Victória Barros, Wilson Picler, Valdemir Soares, Gilberto Ribeiro e Pier Paolo Petruzzielo.

prefeitura curitiba - 17 - ok