Tag

Tesouro

Browsing

images

Lembram de Arno Augustin, o secretário do Tesouro algoz do Paraná. Homem que travou os empréstimos e outras fontes de recursos para o Estado, não ficará ao relento. Dilma Rousseff deverá mesmo brindar Arno Augustin com a presidência de Itaipu. Teme que ele, como assessor especial, que era a idéia inicial da presidente, não significaria uma vizinhança muito cordial para os novos comandantes da política econômica do governo, da qual discorda em número, gênero e grau.

Da Folha de S.Paulo:

O governo Dilma Rousseff gastou além de sua arrecadação pelo quinto mês consecutivo, e o Tesouro Nacional agora acumula até setembro um deficit inédito em duas décadas.

No mês passado, as despesas com pessoal, programas sociais, investimentos e custeio superaram as receitas em R$ 20,4 bilhões, o maior valor em vermelho já contabilizado em um mês. Com isso, o resultado do ano passou de um saldo fraco para um rombo de R$ 15,7 bilhões.

Em outras palavras, o governo federal teve, de janeiro a setembro, deficit primário, ou seja, precisou se endividar para fazer os pagamentos rotineiros e as obras de infraestrutura.

 X Elio Gaspari, secretário executivo, Ministério da Fazenda, Tesouro, Troca

Do Elio Gaspari, O Globo:

Se a doutora Dilma quis assustar o empresariado e abalar a confiança na política econômica do seu governo, fez um gol de placa. Perdeu o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, sem anunciar o nome de seu substituto e, no vácuo, surgiu no noticiário o nome do companheiro Arno Augustin, atual secretário do Tesouro.

Barbosa é um professor discreto, que voltará para a universidade. Não é petista nem foi banqueiro. Até onde a vista alcança, dificilmente será qualquer das duas coisas.

Augustin é economista, quadro da facção Democracia Socialista do PT, experimentado desde a época em que dirigiu a secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul, nos anos 90.