Tag

tucanos

Browsing

dilma

Ao abrir a reunião com 27 governadores, hoje, no Palácio da Alvorada, a presidente Dilma Rousseff defendeu seu mandato, deixando claro que, a despeito da ameaça de um impeachment, ficará no cargo até 2018. Em discurso que durou 32 minutos, a presidente afirmou que o país passa por um período de transição, e que o pior já passou. No início da fala, Dilma fez uma espécie de mea culpa e atribuiu o não cumprimento de promessas eleitorais a fatores como a crise internacional, a queda nos preços das commodities e a desvalorização do real frente ao dólar, que ajudou a aumentar a inflação. As informações são de O Globo.

— Temos um patrimônio em comum, expresso no fato de todos nós termos sidos eleitos num processo democrático bastante amplo no nosso país e todos nós temos esse dever em relação à democracia e ao voto democrático e popular. Nas últimas eleições, assumimos compromissos perante os eleitores, expressos nos nossos planos de governo de quatro anos, portanto, até 2018 — afirmou.

mail.google.com

Começou agora uma reunião prévia dos cinco governadores tucanos no Escritório do Paraná, em Brasília. Preparam-se para a reunião com a presidente Dilma Rousseff, às 16h00. Unificam posições em defesa da redivisão de tributos entre União, Estados e municípios e adoção de medidas para presevar o nível de emprego e as atividades econômicas. Esta reunião foi articulada ontem à noite por Geraldo Alckmin e Beto Richa.

A reunião dos governadores com a presidente Dilma Rousseff, marcada para as 16h00 foi transferida do Palácio do Planalto para o Palácio da Alvorada.

richa
Aqui, os pasdaran da APP/PT/FP fizeram manifestação contra o aniversário do governador Beto Richa, que comemorou 50 anos ontem. Richa não viu a gritaria nos arredores de sua residência. Estava em São Paulo, com a mulher, Fernanda Richa, a convite de Geraldo Alckmin e Lu Alckmin, comemoraram no Palácio Bandeirantes. Hoje os dois governadores tucanos embaracaram para Brasília, onde participam da reunião que Dilma Rousseff convocou para pedir ajuda contra a crise política, econômica, moral, policial, jurídica em que se afundou o governo federal comandado pelo PT.

Ilimar Franco

O combate agressivo da oposição ao governo Dilma não é passageiro. O PSDB pretende manter essa “pressão total” e disputar a opinião pública de forma permanente nos próximos quatro anos. Seus dirigentes avisam que não tem mais “esse negócio de descer do palanque”. Prometem seguir a receita americana e fazer campanha “full time”. E garantem que nunca mais alguém poderá afirmar que não tem oposição.

Da Folhapress:

Em campanha em Pernambuco, ontem, 21, o ex-presidente Lula comparou os líderes do PSDB aos nazistas e a Herodes. “De vez em quando, parece que estão agredindo a gente como os nazistas agrediam no tempo da Segunda Guerra Mundial”, disse Lula, ao lado da presidente Dilma Rousseff (PT) sobre um trio elétrico no centro do Recife, para um público de 52 mil pessoas, segundo a organização do evento. “Eles são intolerantes”, afirmou Lula. “Outro dia, dizia para eles: Vocês são mais intolerantes que Herodes, que mandou matar Jesus Cristo”, afirmou.