Tag

vila capanema

Browsing

assembleiaprofessores4

da Banda B:

Sem proposta para a data base, os professores e funcionários da rede estadual de ensino decidiram, na tarde desta terça-feira (5), que irão permanecer em greve por tempo indeterminado. Em assembleia que reuniu cerca de dez mil pessoas na Vila Capanema, em Curitiba, a categoria decidiu manter a paralisação. Esta é a segunda greve da categoria em 2015. Entre os meses de fevereiro e março, foram 29 dias de paralisação. Uma nova reunião com o governo do estado deve acontecer apenas no próximo dia 12.

De acordo com um dos diretores da APP-Sindicato, Luiz Fernando, este é um momento importante para a categoria, principalmente pelos acontecimentos da última semana. “A categoria segue forte mesmo após toda a repressão. O governo não apresentou qualquer proposta de aplicação da data-base e já estamos na justiça para impedir que o projeto da Previdência seja exercido”, disse.

cascavel - estadio

Paraná e Coritiba jogarão no Estádio Olímpico Regional, em Cascavel, no domingo, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paranaense. A transferência do local da partida foi anunciada após o Corpo de Bombeiros não renovar o laudo de segurança que habilitaria a Vila Capanema para receber o jogo.

A diretoria do Coritiba tentou transferir o jogo para o Couto Pereira, mas a FPF vetou o pedido. A Arena da Baixada, outra possibilidade, foi descartada pelos dirigentes por causa das condições do gramado.

coritiba e parana1

greve-  vila capanema

da Gazeta do Povo:

Professores de todo o Paraná se reuniram em assembleia nesta quarta-feira (4) e decidiram rejeitar as propostas do governo estadual e manter a greve da categoria, iniciada em 9 de fevereiro. O encontro aconteceu no estádio da Vila Capanema, no bairro Rebouças, que ficou lotado de docentes.

Após o término da assembleia, os grevistas sairão do estádio em passeata até o Centro Cívico. A intenção é acompanhar a votação, na Assembleia Legislativa, do projeto de lei que extingue a Comissão Geral. Apelidada de “tratoraço”, esta medida permite que projetos sejam aprovados em um período curto de tempo, sem a análise individual por comissões da casa legislativa.

Fotos: Gazeta do Povo app - vila capanema1

A APP-Sindicato pagou R$ 80 mil ao Paraná Clube no aluguel do estádio da Vila Capanema para realizar a assembleia com os professores grevistas, informou o jornal Metro/Curitiba. E as despesas com a greve são maiores. A APP deve R$ 51 mil dos estragos na invasão da Assembleia Legislativa. Ainda não pagou e contesta. Tem ainda as quatro locações dos mais de 2 mil ônibus que vieram do interior para as assembleias (em Guarapuava e Curitiba) e manifestações em Curitiba. Tem as despesas de alimentação, com almoços, jantares, quentinhas, lanches, água e logística (camisetas, faixas, cartazes, equipamentos de som, panfleto, jornais). Em suma, nada do que o orçamento de R$ 25 milhões não possa cobrir.

app - vila capanema3