Tag

zé dirceu

Browsing

vargas-veneri-zeca-dirceu-paulo-bernardo

De mãos para trás e cabeça baixa, parecem o que sempre foram, trapaceiros de luxo com caras de bandido

Nelson Motta

Aprendi com meu pai que é covarde e indigno tripudiar sobre perdedores, que se deve ter compaixão pelos caídos, não chutar cachorros mortos. Mas também ser solidário com as vítimas, lutar pela justiça, para que os criminosos paguem pelos seus atos, em nome da democracia e da civilização.

Mas não são só ladrões, achacadores, delatores, traidores e fraudadores que estão caídos como cachorros mortos: o Brasil está no chão, vítima da arrogância, da indecência e da irresponsabilidade dessa gentalha que se crê uma casta privilegiada e se esconde atrás de partidos e da boa-fé popular para fazer o que bem entende na certeza da eterna impunidade.

dirceu - preso

Preso há seis meses na 17ª fase da Operação Lava Jato, o ex-ministro José Dirceu tem se dedicado a atividades que podem ajudá-lo a diminuir o tempo que poderá passar atrás das grades caso seja condenado. Entre novembro e dezembro de 2015, o petista fez dois cursos do Senai, de elétrica e de eletrônica, ministrados no CMP (Complexo Médico Penal), presídio na região metropolitana de Curitiba (PR). As informações são de Bela Megale na Folha de S. Paulo.

Essas horas serão abatidas de sua eventual pena, caso seja condenado. Dirceu já foi condenado por participação no esquema do mensalão, mas o caso da Lava Jato ainda aguarda sentença.

dirceu ze

Mônica Bergamo, Folha de S. Paulo

José Dirceu (PT-SP) assumirá “os erros que cometeu” no depoimento de sexta-feira ao juiz Sergio Moro sobre a Operação Lava Jato, diz o advogado Roberto Podval. “Mas não dá para ele responder por tudo. Para se beneficiar, todos [os investigados] estão jogando a culpa nas costas dele.”

De ônibus – Segundo Podval, “um monte de gente grudou nele oferecendo favores. Agora é fácil falar ‘foi o Zé, foi o Zé’. Mas ganharam bilhões enquanto filhos de José Dirceu estão viajando de ônibus para Curitiba para visitá-lo porque estão sem dinheiro”.

felipefrancischini

Por 29 votos a nove, os deputados estaduais aprovaram em segundo turno nesta segunda-feira, 23, o projeto de lei que revoga o título de cidadão honorário do Paraná concedido ao ex-ministro José Dirceu (PT). Segundo o deputado Felipe Francischini (SD), autor do projeto, Dirceu, ex-chefe da Casa Civil do governo Lula, que cumpre pena por participação no escândalo do “Mensalão” e também está sob investigação por envolvimento no esquema de corrupção na Petrobrás, não se enquadra mais nos preceitos exigidos para a concessão da honraria.

felipe francischini

Os deputados aprovaram o projeto de lei que revoga o título de cidadão honorário do Paraná concedido ao ex-ministro José Dirceu. A votação na sessão nesta terça-feira (17) passou em primeiro turno com 23 votos favoráveis e 5 contrários, e 6 abstenções. O projeto do deputado Felipe Francischini (SD) retorna ao plenário nesta quarta-feira (18), em segunda discussão.

Segundo Francischini, José Dirceu, ex-chefe da Casa Civil do governo lula, que cumpre pena por participação no escândalo do “Mensalão” e também está sob investigação por envolvimento no esquema de corrupção na Petrobrás, não se enquadra mais nos preceitos exigidos para a concessão da honraria. O projeto revoga a lei estadual do governador Roberto Requião (PMDB) que concedeu o título. “Não é justo alguém com condenação por crimes contra a Administração Pública e corrupção ter uma honraria como esta,” afirma Francischini. “A honraria é dada para quem tem reputação ilibada. E reputação ilibada é o que ele não tem”, acrescentou.

dirceu - foto425

O ex-ministro José Dirceu ficou calado durante depoimento à CPI da Petrobras na manhã desta segunda-feira em Curitiba. O depoimento de Dirceu, apontado pela força tarefa da Lava-Jato como um dos líderes do esquema de corrupção da Petrobras, durou menos de quinze minutos e frustou membros da comissão. O Ministério Público Federal decide esta semana se irá denunciar ou não o ex-ministro, que é acusado de ter recebido propina por meio de falsas consultorias prestadas a empreiteiras investigadas. O ex-ministro nega. As informações são d’O Globo.

juiz-federal-sergio-moro
Gorou a tentativa de advogados de empreiteiros e políticos que pretendiam anular a delação premiada do doleiro Alberto Youssef e, por consequencia, toda a Operação Lava Jato. O juiz Sérgio Moro viu sua decisão de validar os depoimentos de Youssef confirmada por unanimidade no Supremo Tribunal Federal. Fica evidente que Sérgio Moro não está sozinho e tem apoio no STF para levar em frente as novas investigações. Políticos vão berrar feito cabrito desmamado. A senadora Gleisi Hoffmann se diz injustiçada e impedida de se defender. Requião critica o Paladino da Justiça, apontando o dedo para Moro. Balela. Não há como recuar depois de tudo que a Lava Jato expôs.

lula-dirceu-dilma
Por Aldo Fornazieri

O risco imediato do impeachment foi afastado, embora a inoperância do governo e a ação de alguns conspiradores – notadamente Aécio Neves e Gilmar Mendes – sempre ameacem recolocá-lo na ordem do dia. Não foram as raquíticas manifestações da última quinta-feira que barraram o impeachment, mas a constatação, por parte de setores da elite e setores da oposição, de que seu custo político, econômico e social seria alto demais e de que o país poderia mergulhar num cenário de conseqüências imprevisíveis. Assim, foram as notas das Federações de indústrias, o editorial de O Globo, as manifestações de presidentes dos grandes bancos nacionais pedindo estabilidade, que barraram, ao menos temporariamente, o agravamento da crise política. Lula e o governo negociaram pelo alto, procuraram Sarney e outros setores, para construir um arranjo de concessões e garantias. Mesmo assim, a situação está tão frágil e existem tantos fios desencapados que a lerdeza do governo ou uma fagulha política qualquer podem precipitar o incêndio.

unnamed

O ex-presidente Lula tenta convencer o ex-ministro José Dirceu, preso na Operação Lava-Jato, a se desfiliar do PT, para tentar diminuir o desgaste do partido e do governo por eventual condenação do petista pela corrupção na Petrobras. Apesar do mal-estar no PT com as acusações de enriquecimento pessoal, Dirceu ainda tem força no partido que ajudou a fundar. O temor de dirigentes petistas é que eventual processo de expulsão de Dirceu seja rejeitado pela Comissão de Ética ou pelo Diretório Nacional, aumentando o desgaste da legenda. As informações são d’O Globo.

“Se o Zé gosta tanto do PT, por que não ajuda e se desfilia?”, disse um petista próximo a Lula.